Maior preço médio do país para o litro de etanol é do RS

Publicado em 29/03/2011 10:25 744 exibições
Valor do álcool equivale a 93,97% ao da gasolina no Estado.
O Rio Grande do Sul registrou o maior preço médio para o litro de etanol do país, R$ 2,46, aponta o levantamento da Agência Nacional do Petróleo (ANP) de 20 a 26 de março. O levantamento indica os valores médios coletados em postos em todos os 26 Estados brasileiros e no Distrito Federal (DF).

A segunda unidade da federação onde o combustível é mais caro é o DF, com R$ 2,45. No levantamento da semana anterior, de 13 a 19 de março, o RS era o segundo entre os maiores preços do etanol, com R$ 2,37 no país.

Ainda de acordo com o levantamento, o preço do derivado da cana nos postos gaúchos subiu 3,92% em relação à semana anterior. Já a gasolina aumentou 0,26% no Estado, passando de R$ 2,61 para R$ 2,62 entre uma semana e outra. Os dados do levantamento indicam que a gasolina é o combustível mais vantajoso no RS, já que o preço do etanol representa 93,97% do valor do derivado de petróleo.

A vantagem do etanol é calculada considerando que o poder calorífico do motor a álcool é de 70% do poder nos motores à gasolina. Quando a relação aponta um valor entre 70% e 70,5%, é considerada indiferente a utilização de etanol ou de gasolina no tanque de combustível.

No levantamento até 26 de março, a gasolina no RS era a quarta mais barata entre os Estados do país. Na média de preços do Brasil, o derivado de petróleo segue mais competitivo que o etanol. Segundo a ANP, na média do Brasil, o preço do etanol ficou em R$ 2,19 na semana, ante R$ 2,06 registrada na semana anterior. Em relação à média do preço da gasolina no país, que foi de R$ 2,67 por litro, o preço do etanol é competitivo só até R$ 1,87 por litro.

Fonte:
Canal Rural

2 comentários

  • Telmo Heinen Formosa - GO

    Esclarece-re-re-ei-ei como dizia aquele personagem, aos interlocutores, especialmente ao Paulo Robeto Rensi, a tese da minha afirmação é a seguinte. Se toda tecnologia e eletrônica conhecidas atualmente fossem aplicadas a um motor à álcool etanol monocombustivel, certamente ele apresentaria um rendimento 30 % superior aos beberrões FLEX que só servem para satisfazer uma moda e o bolso dos Usineiros pois garante um mercado consumidor maior. Jamais decisões politicas contemplam a melhor solução técnica. Provado mais uma vez! Digo álcool etanol porque poderia ser metanol, butanol, etc... [Todo etanol é um álcool mas a recíproca não é verdadeira].

    0
  • Telmo Heinen Formosa - GO

    Está faltando álcool etanol porque os ineficientes motores FLEX gastam etanol demais. Mesmo assim este motor é preferido pela maioria dos brasileiros só porque é uma moda de manada, todavia aplaudido por 96% de tolos brasileiros e fica por isto mesmo, nem vergonha sentimos para importar etanol dos EUA... a quem criticávamos até outro dia quando o Obama aqui esteve, e enquanto pedíamos alteração na legislação deles para exportar nosso álcool para eles, humildemente, na surdina os técnicos mudavam as NOSSAS regras afim de permitir a IMPORTAÇÃO de etanol anidro deles... a alteração foi modificar o percentual de água. Aqui era 0,4% e o deles é de 1,0%... Mudamos a nossa lei enquanto a nossa imprensa noticiava clamor brasileiro para que eles modificassem a deles... que vergonha tudo isso. O tão criticado etanol de milho dando uma 'mãozinha' para tirar o Brasil de uma crise maior! Se nossos Carros estivessem equipados com modenos motores à álcool, se faria uns 30% a mais de quilometragem. Jogo sujo dos Usineiros apoiando o FLEX e agora o coitado do consumidor é quem paga o pato novamente.

    0