China reforça importações de açúcar do Vietnã e Tailândia, diz jornal

Publicado em 18/07/2011 14:55 325 exibições
A China poderá enfrentar um déficit de cerca de 2 milhões t na oferta de açúcar este ano, disseram autoridades de uma estatal vietnamita a um jornal local, em linha com as estimativas chinesas, o que deve levar a mais importações dos vizinhos Vietnã e Tailândia.

A queda puxou os preços domésticos do açúcar na China acima dos valores do Vietnã, o que estimulou os traders a comprarem mais do produto vietnamita, disse Pham Thi Sum, presidente da Bien Hoa Sugar Co, em matéria publicada pelo jornal Vietnam Agriculture, nesta segunda-feira.

"A exportação para a China parou temporariamente, uma vez que os estoques no norte do Vietnã estão menores, e os custos para transferir (o produto) do sul e os preços do açúcar no Vietnã subiram", disse Doan Xuan Hoa, vice-diretor do ministério da Agricultura, em Hanói.

"Agora o açúcar vai para a China através do Vientã como um item de re-exportação", disse Hoa à Reuters, confirmando as informações do jornal de que os traders agora passaram a comprar açúcar tailandês, usando o porto Haiphong, ao norte do Vietnã.

A China disse em maio que liberaria 250 mil t de suas reservas estatais, a primeira operação deste tipo, para ajudar o déficit de oferta local e ajudar a esfriar os preços. "A oferta chinesa de açúcar está muito apertada no momento em que nós estamos no pico da demanda na temporada, com fabricantes de refrigerantes comprando mais açúcar para acompanhar a demanda por bebidas geladas", disse Wang Zhili, um analista de Nanhua Futures Co.

"Considerando que o Vietnã e a Tailândia, ambos têm oferta abundante, é provável que os compradores chineses estejam entrando no mercado para tirar vantagem de preços de importação mais baratos."

A produção chinesa de açúcar em 2010/11 tem previsão de queda, para 10,5 milhões t, ante 10,74 milhões t do ano anterior, segundo representantes do governo. Alguns analistas já estimam que a China poderá enfrentar um déficit da ordem de 3 milhões t.

Os preços do açúcar devem ficar firmes no curto prazo por temores sobre a produção e congestionamento dos portos no Brasil, mas o preços tendem a ceder à medida que a colheita progride no país.

A China comprou cerca de 100 mil t de açúcar do Vietnã, cerca de 10% das vendas do país, segundo matéria de jornal estatal de sábado. Entre janeiro e junho de 2011, a Tailândia embarcou 170 mil t para a China, ante 23 mil t em todo o ano passado, segundo dados da Associação das Usinas de Açúcar da Tailândia. Em 2009, os chineses haviam importado 190 mil t de açúcar tailandês.

Fonte:
Reuters

0 comentário