Estados Unidos estão caminhando para uma nova recessão, diz ECRI

Publicado em 03/10/2011 07:47 302 exibições
Os EUA estão caminhando para uma nova recessão econômica. É o que pensa o respeitado Instituto de Pesquisa de Ciclos Econômicos (ECRI, na sigla em inglês), que usa indicadores econômicos para reunir índices antecedentes.

Em seu site, o ECRI diz que a economia dos EUA está “de fato está escorregando para uma nova recessão. E não há nada que as autoridades possam fazer para evitar isso”.

A avaliação do ECRI se baseia em uma dúzia de indicadores antecedentes específicos para dar respaldo ao alerta: “Se você acha que a economia está ruim, você não viu nada ainda”.

Porém, os consumidores não estão prontos para jogar a toalha. Eles esperam ver algum raio de sol atravessar o acúmulo de nuvens negras. A pesquisa de sentimento do consumidor da Universidade de Michigan mostrou que o índice de expectativas projetado para seis meses subiu para 49,4 no final de setembro, de uma leitura preliminar de 47,0, enquanto o índice de condições atuais subiu apenas ligeiramente.

A questão é se a ligeira melhora na perspectiva é baseada em tendências positivas que os consumidores estão experimentando agora, ou se trata apenas de uma ilusão. A pesquisa da Universidade de Michigan sugere que as famílias americanas podem estar vendo a fraqueza econômica como um novo padrão normal.

 “Quando (as famílias) foram especificamente questionadas sobre qual a sua expectativa de variação para a taxa de desemprego, 89% disseram que esperavam a manutenção da taxa de desemprego em seu nível atualmente elevado ou um aumento dela durante o próximo ano”, segundo a pesquisa.

Até agora no terceiro trimestre, os gastos reais de consumo estão crescendo a uma taxa anual de 1,4%. Esse resultado está acima do observado no segundo trimestre, de 0,7%, mas dificilmente pode ser descrito como um ritmo forte.

Claramente, os EUA e as economias globais correm riscos. As duas incertezas chaves são o prolongado debate sobre o problema da dívida soberana da zona do euro e o crescimento do emprego nos EUA.

Se algum desses riscos acabarem com um resultado positivo para o crescimento (ou seja uma solução ordenada para a dívida ou uma aceleração nas contratações), então os EUA poderão evitar uma recessão.

Até que se resolva um desses eventos, o alerta do ECRI continua no cenário.

Fonte:
Dow Jones

0 comentário