Trigo: USDA aumenta projeções para a safra 2016/17 dos EUA e mundial; estoques recuam

Publicado em 12/08/2016 13:20 e atualizado em 12/08/2016 14:10
487 exibições

O USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) reportou nesta sexta-feira (12) novo boletim mensal de oferta e demanda para o trigo. Mais uma vez, o órgão revisou para cima a projeção da safra mundial 2016/17 para 743,44 milhões de toneladas. Em julho, o número ficou em 738,51 milhões de toneladas. Na contramão desse cenário, os estoques finais globais caíram de 253,70 milhões para 252,82 milhões de toneladas.

No caso da safra norte-americana, o departamento também elevou suas estimativas para 63,16 milhões de toneladas, contra as 61,53 milhões de toneladas indicadas no relatório anterior. Os estoques apresentaram ligeira queda e caíram de 30,08 milhões para 29,93 milhões de toneladas. As exportações foram projetadas em 25,86 milhões de toneladas, número bem próximo do indicado anteriormente, de 25,17 milhões de toneladas.

Para o Brasil, todos os números ficaram em linha com o boletim de julho. A produção ficou mantida em 5,30 milhões de toneladas, os estoques finais em 1,31 milhão de toneladas, as exportações em 1 milhão de toneladas e as importações em 6 milhões de toneladas.

O departamento ainda trouxe as projeções para a safra da Argentina. A perspectiva é que os produtores colham 14,40 milhões de toneladas de trigo nesta temporada. O número está ligeiramente abaixo do indicado no mês passado, de 15 milhões de toneladas. Já os estoques finais apresentaram leve alta, de 930 mil para 960 mil toneladas. Enquanto as exportações recuaram de 9 milhões para 8 milhões de toneladas.

Na União Europeia, os produtores deverão uma colher uma produção ao redor de 147,50 milhões de toneladas. Número bem abaixo do reportado em julho, de 156,50 milhões de toneladas. Os estoques finais também apresentaram uma modificação mais expressiva e passaram de 17,43 milhões de toneladas para 12,93 milhões de toneladas. As exportações também acompanharam o recuo e foram estimadas em 27 milhões de toneladas. No mês anterior, o número estava em 34 milhões de toneladas.

A produção da Rússia foi estimada em 72 milhões de toneladas do cereal, frente às 65 milhões de toneladas de julho. Os estoques finais foram projetados em 9,63 milhões de toneladas, acima da última estimativa, de 8,63 milhões de toneladas. As exportações subiram de 25,50 milhões para 30 milhões de toneladas nesta temporada.

Para a Ucrânia, o departamento trouxe a safra de trigo em 27 milhões de toneladas. Em julho, o número era de 25 milhões de toneladas. Já os estoques finais caíram de 3,05 milhões para 2,85 milhões de toneladas. Em contrapartida, as exportações subiram de 12,50 milhões para 14,50 milhões de toneladas.

Logo após o reporte, os preços do trigo negociados na Bolsa de Chicago (CBOT) ampliaram as perdas. As principais posições do cereal exibiam quedas entre 5,75 e 7 pontos, por volta das 13h05 (horário de Brasília). O vencimento setembro/16 era cotado a US$ 4,10 por bushel, enquanto o dezembro/16 era negociado a US$ 4,30 por bushel.

Tabela USDA - Trigo Agosto

Tags:
Por: Fernanda Custódio
Fonte: Notícias Agrícolas

Nenhum comentário