Mudança na forma de comercializar bezerros garante maior transparência aos negócios. Preços variam R$6,50 a R$ 7,00/ kg vivo no norte de MT

Publicado em 29/02/2016 17:56
Tendência é de mercado firme para bezerros nos próximo dois ou três anos, entenda porque
Tags:

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

1 comentário

  • Evandro Gonçalves Sinop - MT

    Parabéns pela entrevista Carlos Eduardo Dias #marca40... Parabéns por acreditar na pecuária, investindo em novas tecnologias... buscando sempre uma maior eficiência da hora da comercialização.

    0
    • Liones Severo Porto Alegre - RS

      O crescimento da demanda por proteína animal já não permite esperar por animais adultos . I

      2
    • Paulo Roberto Rensi Bandeirantes - PR

      Sr. Liones, a cultura dos asiáticos (japoneses e chineses) é o consumo de proteína vegetal (soja) e de peixes. Li num jornal que o Brasil teve um aumento de exportação relevante de carne bovina nos últimos 8 meses para a China. Sabe-se que alguns itens não possuem elasticidade quando há um aumento na renda per capita e, no caso, a carne bovina é um item de consumo que não tem prioridade na mesa dos chineses. Como explicar essa demanda?

      0
    • Liones Severo Porto Alegre - RS

      Caro Sr. Paulo Rensi, ao hábitos alimentares mudaram substancialmente a partir da copa do mundo de 2002 na Ásia e as Olimpíadas da China em 2008, quando prepararam dietas alimentares ocidentalizadas a base de proteína para receber os visitantes, o que foi quase que totalmente adotada pelos asiáticos. A China perdeu a autossuficiência da produção agrícola no ano 2000 e a produção de carnes em 2007, por isso revolução dos preços a partir daquele ano. Essa condição foi impactante para o consumo de carnes porque a China consome anualmente 80 milhões de toneladas de carnes diversas e atualmente tem um déficit de 80.000t/ano. Ao que me referi é que essa condição diminuiu ao limite do ciclo operacional dos animais, aves e afins. A carne de gado é a maior preferencia dos chineses, o que permanece de difícil acesso pela indisponibilidades imposta pelo preço. Os chineses são 2º. maior consumidor de alimentos em 2.1kg/capita/dia, ficando atrás apenas dos americanos com 2.9kg/capita/dia. Não somente a carne de gado mas as demais carnes e lácteos, porque os asiáticos são fissurados em proteína, com adoração pelo ovo e o frango de menos 2 dias, cozidos ainda no ovo. Até o Japão que consumia no século passado 40 kg/capita de sushi, atualmente são 28 kg/carne e 24kg/sushi, não é gratuito que a melhor carne de gado é produzida no Japão. A mudança dos hábitos alimentares aconteceram muitos países, como a Austrália o 2º. maior consumidor de carne de frango, superando as antigas preferencias pelo gado e pelo pescado, assim como Argentina, onde a carne de frango supera o consumo da carne de gado. Para a nossa felicidade, o frango é o maior consumidor de soja na ordem de 575 gramas por cada 1kg produzido. Grande abraço

      0
    • carlo meloni sao paulo - SP

      Liones estranhei ser o primeiro a pressionar o positivo. Cultura para a coltura.

      0
    • Paulo Roberto Rensi Bandeirantes - PR

      Obrigado pela "luz", nunca aprendi muito em poucas linhas. Trecho esclarecedor e sucinto.

      0
    • Dalzir Vitoria Uberlândia - MG

      Lembro ainda que consomem o TRIPLO de milho por cada kg produzido...

      0