Em Patrocínio (MG), produtores avançam com a colheita do café arábica, mas previsão de chuvas em junho é uma preocupação

Publicado em 26/05/2015 11:10
Em Patrocínio (MG), produtores avançam com a colheita do café arábica, mas previsão de chuvas em junho é uma preocupação. Se confirmada, situação poderá afetar os trabalhos nos campos e ocasionar perdas na qualidade do grão. Nesta safra, perdas devem ficar entre 10% a 12% devido ao clima irregular registrado em janeiro. Preços estão ao redor de R$ 430,00 a saca na região.
Em Patrocínio, MG, a colheita do café arábica segue avançando, porém, a previsão climática para os próximos meses é de chuva, uma preocupação para os cafeicultores quanto à qualidade do grão. Para Osmar Pereira Junior, presidente do sindicato rural, as perdas na produtividade nessa safra devem ficar em torno de 10% a 12%.
 
“Iniciamos nossa safra há dez dias, porém temerosos pelas previsões com maior indicativo de chuvas em meados de junho e julho. O clima agora segue estável, está seco e a região está sendo privilegiada, mas as precipitações são uma preocupação para a qualidade do café, porque não pode ficar molhado”.
 
Diante desse cenário, a estratégia usada pelos cafeicultores da região é a colheita seletiva. “Seguramos as colhedeiras mais de uma vez nas lavouras, onde fazemos de tudo para não deixar esse café ir para o chão. Esse processo de colheita seletiva, já começou em Patrocínio. Algumas regiões onde choveu um pouco menos, o café já está maduro e estamos fazendo de tudo para não perder o grão”, explica o presidente.
 
Outra solução para o cafeicultor da região são os contratos futuros. “Isso gera estabilidade ao produtor rural. Aqui já vemos contratos para as safras de 2016 e 2017 e, com isso, temos mais segurança para arcar com os compromissos”, relata Pereira.
 
Atualmente, os preços estão sendo praticados ao redor dos R$ 430,00 a saca do café. O presidente explica que o valor está abaixo do custo de produção. “Tivemos um aumento de mais de 40% na energia, aumento no óleo diesel, e também na mão de obra. Por enquanto, esse preço ainda é suportável, a tendência apesar do clima adverso esse ano é de uma safra melhor”, conta.

 

Tags:
Por:
Fernanda Custódio//Nandra Bites

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário