Preços abaixo dos custos de produção tiram rentabilidade dos cafeicultores em Três Pontas (MG)

Publicado em 18/04/2018 10:45 e atualizado em 18/04/2018 15:08
1126 exibições
Custos de produção por saca estão próximos de R$ 480,00, já a saca de café de boa qualidade é negociada entre R$ 400,00 a R$ 410,00 na região. Cafeicultores estão descapitalizados, o que compromete novos investimentos dos cafezais. Safra começa a ser colhida a partir de maio na localidade e perspectiva é de boa produção nesta temporada.
Gilvan Mendonça Mesquita - Presidente do Sindicato Rural de Três Pontas - MG

Podcast

Acompanhamento de safra do café com Gilvan Mendonça Mesquita - Presidente do Sindicato Rural de Três Pontas - MG

Download

Os cafeicultores já se preparam para a colheita da safra 2018 na região de Três Pontas (MG). E, apesar da perspectiva de uma boa safra, os produtores estão desanimados com os preços, que estão abaixo dos custos de produção. Atualmente, a saca do café de qualidade é negociada entre R$ 400,00 a R$ 410,00 a saca na localidade.

Por outro lado, o custo médio por saca é de R$ 480,00, conforme destaca o presidente do Sindicato Rural do município, Gilvan Mendonça Mesquita. "Lógico o custo é de uma lavoura semi-mecanizada, em uma totalmente mecanizada esse valor é mais baixo e em uma lavoura de montanha esse custo é ainda mais alto", explica a liderança.

 Diante desse quadro, o presidente ainda reforça que "os produtores não terão condições de realizar os tratos culturais no parque cafeeiro". Isso sem contar que os cafeicultores já carregam um passivo dos anos anteriores. Além disso, esse cenário acaba afetando a economia da cidade, que tem na cafeicultura um dos seus pilares.

Safra

A colheita do café arábica deve ter início a partir do mês de maio. E, com os preços baixos, os cafeicultores estão focados nas previsões climáticas, uma vez que as chuvas na colheita ainda podem comprometer a qualidade dos grãos.

Tags:
Por: Fernanda Custódio
Fonte: Notícias Agrícolas

Nenhum comentário