Clima continua incerto para o plantio e o desenvolvimento da safra de soja em Mato Grosso, aponta Cropview

Publicado em 10/10/2019 13:05 e atualizado em 10/10/2019 22:21
1394 exibições
No Paraná, situação é mais confortável para o produtor, com exceção para a região Norte do estado
Cristina Queiroz - Rural Tecnologia

Podcast

Entrevista com Cristina Queiroz - Rural Tecnologia sobre o CropView

Download

LOGO nalogo

Para entender a real situação de plantio e condições climáticas em todo o Brasil, o Notícias Agrícolas conversou mais uma vez nesta quinta-feira (10) com Cristina Queiroz - Rural Tecnologia, para fazer o acompanhamento e simulação de safras em diferentes pontos do país. 

Nesta quinta, a simulação feita com o Cropview foi especialmente para duas regiões importantes de produção, mas que estão sofrendo com os atrasos de chuvas, sendo elas Paraná e Mato Grosso. Cristina afirma que a safra 2019/2020 vem apresentando diferentes condições quando comparadas com anos anteriores.

"A safra esse ano está dando um frio no estômago. As chuvas estão atrasadas, estão vindo de forma irregular. Alguns lugares estão melhores, já choveu e deu uma condição de plantio e outros ainda não choveu. Em outros lugares, a chuva também já se recolheu e essa má distribuição está causando muita insegurança", comenta. 

Os dados climáticos mostram que até o próximo dia 14 não há previsão de chuvas volumosas. No caso do norte do Paraná e Centro Oeste do Brasil, além de ainda não ter os volumes de água necessários, também ficam com as temperaturas mais elevadas. 

Entre o dia 14 e 19 de outubro, Santa Catarina e o Sul do Paraná poderão ter chuvas acima de 100 milímetros. Já o Mato Grosso, Goiás, Minas Gerais, São Paulo e Mato Grosso Sul poderão ter chuvas entre o dia 19  e 24 de outubro. A expectativa é que em novembro a chuva fique melhor distribuída em vários pontos do país. 

A primeira simulação feita pro Cristina nesta quinta foi para o município de Guarapuava/Paraná. Segundo o Cropview, caso o plantio seja feito dentro de cinco dias o solo pode apresentar uma excelente condição da cultura, com 146 milímetros de chuvas no dia 15. 

O que chama atenção na região é que um levantamento divulgado pelo Deral, na quarta-feira (9), indica a previsão de plantio de cerca de 270 mil hectares e colheita de 1 milhão e 150 mil toneladas de soja, mas em decorrência do atraso das chuvas o produtor ainda não conseguiu plantar. 

A simulação indica ainda que apesar de apresentar bons volumes de chuvas, inclusive dia 19 com a possibilidade de ter 72 milímetros, após o dia 20 as chuvas novamente deverão ficar um tempo sem acontecer, provando mais uma vez o período de irregularidade e atrasos. 

A cidade de Assaí/PR é uma das regiões que Cristina também avaliou nesta quinta. Segundo ela, Assaí é uma das regiões em que as tendências da metereologia mais assustam quanto são avaliadas. "Mostra que está atrasado, em volumes muito menores que na média e isso assusta o produtor", comenta. Reforça ainda que a região tem tendência a ter veranicos e que as temperaturas elevadas também acaba penalizando os produtores. 

De acordo com Cristina, os últimos dez dias a região não teve números significativos de chuvas e exige uma atenção maior. A partir do dia 14, são previstas chuvas no local, mas em volumes baixos. Após o dia 25 a região poderá passar por mais um período sem chuva e as previsões para novembro sinalizam volumes maiores, mas abaixo da média. 

Já a cidade de Campo Verde, no Mato Grosso, ainda não apresenta uma condição de plantio. Segundo Cristina, os dados indicam que o mês de dezembro terá agua abaixo na média na região. De acordo com a simulação, o ideal é que o produtor aguarde mais cinco dias e faça o plantio apenas no dia 15 de outubro, quando os gráficos mostram uma melhor condição de solo. Em novembro as chuvas tendem a regularizar o período. "Por enquanto estamos trabalhando com a média prevista para a região, ainda é um volume que reduz, mas suficiente para manter a planta", afirma. 

Realidades da Safra

Uma parceria entre o Notícias Agrícolas e Cropview vai trazer mais uma ferramenta para auxiliar o produtor. Nos próximos dias será lançada oficialmente a campanha Realidades da Safra, onde com base nos dados inseridos pelo próprio produtor, ele conseguirá informações mais precisas para sua safra. 

Fazendo o cadastro no site, o produtor pode usar a página gratuitamente durante um período e inserir os dados e começar a fazer um raio-x da propriedade, avaliando condições de solo, condições climáticas, além das tendências de plantio e desenvolvimento durante a safra. 

Confira a entrevista completa no vídeo acima

Por: Aleksander Horta e Virgínia Alves
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário