MERCADO FORA DAS BOLSAS: Oferta de mandioca pode aumentar nesta semana

Publicado em 26/03/2012 12:51 353 exibições
Primeiras variedades de laranjas precoces já estão prontas para serem colhidas. Safra deve iniciar com pressão nos preços. Apesar da boa demanda, mercado do ovo não consegue forças para continuar subindo. Altas são menores que no mesmo período de quaresma do ano passado.

Parte das regiões acompanhadas pelo Cepea esteve há mais de duas semanas sem chuvas volumosas, o que dificultou a colheita da mandioca. Mas, desde a última quinta-feira, a situação mudou, principalmente no sul do país. Agentes consultados pelo Cepea esperam que a maior umidade do solo possa contribuir para aumento na oferta de raízes nesta semana. Vale ressaltar que o período de pico de safra se aproxima (abril e maio). Nestes meses, produtores sinalizam intensificar a colheita visando até mesmo a liberação de áreas. Ou seja, os preços poderão ficar pressionados.

CITROS: Já começou a colheita das primeiras frutas precoces da temporada 2012/13. Amaior oferta na temporada 2011/12 fez com que os preços no mercado interno recuassem, inclusive no primeiro bimestre do ano, quando normalmente as cotações são mais firmes. Ou seja, o mercado começa pressionado.

Para cotação de hoje, destaque para pêra in natura – mercado de mesa que vem mantendo os R$13,21/caixa de 40,8 kg.

OVO: O ovo atravessou a quarta semana de março mantendo os mesmos preços alcançados em 12 de março. Isto, sem que o produto disponível venha sendo suficiente para atender plenamente a demanda, que tem sido intensa como é normal em todo período de Quaresma.

Só que essa estabilidade está estranha e, de certa forma, contraria a Lei de Oferta e demanda, se compararmos o resultado dos primeiros 32 dias da atual Quaresma com aquele registrado no mesmo espaço de tempo da Quaresma de 2011. No ano passado, o ovo experimentou uma valorização de 12,5%; neste ano, a valorização está praticamente na metade, 6,38% e faz com que, pela primeira vez em mais de 18 meses, o preço médio do mês permaneça negativo em relação ao mesmo mês do ano passado.

 


Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário