DA REDAÇÃO: Mercados de commodities reagem à possibilidade de saída da Grécia do bloco europeu

Publicado em 14/05/2012 14:07 e atualizado em 14/05/2012 16:03 411 exibições
Câmbio: Grécia volta a assustar mercado financeiro diante da dificuldade de eleger um novo primeiro ministro para controlar o país. Especuladores movimentam forte as bolsas nesta segunda-feira, mudando posições para ativos mais seguros como o dólar.
Grécia assusta mercados nesta segunda-feira, com partidos de oposição sugerindo que o país saia da comunidade européia. De acordo com o corretor Mário Batistel, o Banco Central Europeu já se pronunciou dizendo que não se opõe à saída grega. Porém, enfrentando dificuldades para eleger um primeiro ministro, a Grécia não tem liderança para decidir pela questão.

Câmbio – Com o dólar a R$ 2, o produtor brasileiro que exporta é beneficiado, mas também enfrenta a alta dos insumos, como fertilizantes, que precisam ser importados. No entanto, Batistel explica que esse encarecimento é compensado no momento da exportação.

Para o Brasil, alta poderá ser benéfica já que minimizará a importação de quinquilharias da China, fortalecendo, assim, a indústria nacional. Batistel, porém, acredita que o governo deverá intervir em breve, vendendo dólares e fazendo com que a sua cotação caia.
Por:
Fernanda Cruz
Fonte:
Notícias Agrícolas

2 comentários

  • Telmo Heinen Formosa - GO

    O mercado, assim como a natureza, quando agredido ou violentado, não se defende. Se vinga!!! Se os gregos acham que mercem as mordomias que tem, não serão os alemães que irão sustentá-los, tenho certeza. Aos paises em dificuldades na Zona do Euro, todos de tendencia socialista se juntou mais um, a França que apesar de ter colocado para Primeiro Ministro um antigo professor de alemão, (rs rs rs) será a bola da vez nas dificuldades econômicas logo, logo. Podem apostar.

    0
  • Liones Severo Porto Alegre - RS

    Alguém tem dúvidas que a Grécia vai transformar a Europa em ruínas ? Eles não tem como arcar com o plano de austeridade imposto pela União Européia. Nenhum povo se submete à condição de negar um futuro para seus jovens/filhos.

    0