DA REDAÇÃO: Em Santa Catarina, Código Florestal sancionado por Dilma Rousseff é bem recebido

Publicado em 28/05/2012 14:16 e atualizado em 28/05/2012 18:00 480 exibições
Código Florestal: Mudanças trazidas pela MP, publicadas após os 12 vetos de Dilma ao projeto agradam aos produtores rurais de SC. Alterações beneficiam agricultura familiar, que representa 90% das 200 mil propriedades do estado.
O Presidente do Sindicato Rural de Xanxerê, Enori Barbieri, temia as mudanças no Código Florestal brasileiro, sobretudo no que diz respeito à fragilidade dos pequenos produtores rurais de seu estado. Por abrigar 90% das propriedades em caráter de agricultura familiar (cerca de 200 mil propriedades de lá possuem até 50 hectares), a questão da proteção a esses trabalhadores era vista como um ponto na importante na nova lei.

Porem, após analisar a publicação no Diário Oficial que trouxe nesta segunda-feira o detalhamento dos vetos da presidente ao Código Florestal, Barbieri considerou as alterações positivas. “O que foi mudado pelo governo atende muito mais que o (projeto) da Câmara”, diz. Ele ainda lembra que o novo texto se assemelha muito ao já existente em Santa Catarina, o Código Ambiental local. 

Barbieri acredita, inclusive, que o senador Luiz Henrique (PMDB/SC) – governador de SC na época da criação da lei estadual – tenha influenciado a elaboração da MP (Medida Provisória). A expectativa dos produtores desse estado, agora, fica por conta de que ainda possa haver alguma modificação no Congresso em favor do setor produtivo.
Por:
Kellen Severo e Fernanda Cruz
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário