DA REDAÇÃO: Emendas à MP 571 serão analisadas pelo relator Luiz Henrique

Publicado em 08/06/2012 13:13 e atualizado em 11/06/2012 08:47 383 exibições
Código Florestal: Relator das alterações na Medida Provisória segue analisando essa semana as mais de 600 emendas apresentadas pelos senadores.Processo de negociação deve ser aberto na semana que vem.Para o Pres. da Comissão Meio Ambiente,Assuero Doca Veronez, o novo texto precisa contemplar ao menos as principais reivindicações dos produtores rurais.
O relator Luiz Henrique da Silveira (senador - PMDB/SC) segue analisando as quase 700 emendas apresentadas pelos parlamentares à  Medida Provisória, do Código Florestal. Para o presidente da Comissão de Meio Ambiente da CNA, Assuero Doca Veronez, “ele vai elencar os principais assuntos, e estabelecer algumas prioridades, para abrir a partir da próxima semana, o processo de negociação”.

Os deputados da Frente Parlamentar da Agropecuária já apresentaram várias emendas que atendem às reivindicações do setor agrícola.  “São cerca de 60 emendas, que atendem diretamente as nossas reivindicações, aquilo que nós julgamos pertinente para ser abordado, alterado e esperamos agora nessas negociações, que o relator acolha pelo menos aquelas que nós elencamos como principais, para que nós ajustemos esse texto tão importante para todos os produtores rurais do Brasil”, afirmou Veronez.

Ao falar sobre o Mandado de Segurança impetrado por alguns deputados da FPA, contra a MP 571, o presidente da Comissão de Meio Ambiente da CNA, disse que a ação  foi uma iniciativa  de um grupo de parlamentares, que entendeu que a medida provisória não é legítima nesse momento, pois ainda não foi analisada pelo Congresso.  “O veto da presidente da república teria que ter ocorrido primeiro, para depois ter a modificação na lei. Portanto essa medida fere os dispositivos constitucionais”, finalizou o presidente.

Por:
Kellen Severo/ Fernanda Custódio
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário