MERCADO FORA DAS BOLSAS: Confira a análise sobre os principais produtos fora da bolsa com Aleksander Horta - Jornalista

Publicado em 21/06/2012 13:27 e atualizado em 21/06/2012 14:38 311 exibições
Com farelo de soja custando mais de mil reais a tonelada, mesmo com a queda no milho, o valor da ração para a avicultura fica muito próximo do recorde registrado em fevereiro de 2011.
FEIJÃO PRETO: Nesta quinta-feira, o mercado de feijão preto segue calmo. Hoje foram ofertadas 1.500 sacas na Bolsinha de Cereais de São Paulo, mas a procura foi bem pequena. Os preços do grão ainda estão sendo pressionados por uma alta que vem de fora, isto é, o aumento do custo de importação do feijão tem feito os preços internos do produto aumentar e novos reajustes positivos nos preços não estão descartados. Graças à alta do dólar, o valor do feijão preto tem conseguido boas valorizações e o mercado para o grão segue firme. A saca de 60 quilos do preto extra está sendo negociada a R$142,50, ou seja, na comparação com a média do mês anterior temos uma alta acumulada de 26,7%.

FEIJÃO PRETO no atacado em SP R$ 145,00/SC 60kg, alta 26,09%. Fonte: Correpar

FRANGO: Nos últimos oito dias de negócios (isto é, desde segunda-feira retrasada, 11), o farelo de soja vem sendo comercializado por valor superior a R$1 mil por tonelada.
Essa semana chegou a valer R$1,055 mil/t, valor que corresponde a um aumento de 78% sobre a média registrada no mesmo mês do ano passado (R$592/t em junho de 2011). O que neutraliza, de forma radical, o recuo de preços do milho que, no mesmo espaço de tempo, teve queda de 22%.

O efeito prático do desempenho de mercado dessas duas matérias-primas na produção do frango pode ser avaliado pelo “pacote” de ração, que contém três quilos de milho e um quilo de farelo de soja, mais ou menos, o que é observado na ração para frangos. Esse pacote alcança agora valor muito próximo do recorde registrado em fevereiro de 2011. A diferença é que, lá, os preços extremos eram devidos, essencialmente ao milho – e tem outro fator que é ainda pior: em fevereiro de 2011, o frango vivo alcançou preço médio acima de R$2,00/kg. Hoje sequer consegue se manter na média de  R$1,80/kg.

Frango vivo em SP R$ 1,90 /kg – estável – Fonte: Canal rural

BATATA: a safra de inverno (que deve ser colhida entre julho e novembro) está praticamente plantada, o que equivale a 27,8 mil hectares. As regiões que plantaram foram: Vargem Grande do Sul (SP), Sul de Minas Gerais e Triângulo Mineiro/Alto Parnaíba. Já o Sudoeste Paulista deve iniciar o cultivo da temporada de inverno apenas no final de julho. A área total nesta safra, de quase 28 mil hectares, deve ser 1% maior frente à da temporada passada. Entre agosto e outubro, a oferta deve ser maior em relação à do mesmo período do ano passado, visto que Vargem Grande do Sul, que concentra a colheita nesses meses, aumentou a área em cerca de 10%. Enquanto área de Cristalina (GO) deve ter queda de 13%. Nesse momento, a chuva está reduzindo a oferta da atual safra e os preços reagem.
 
BATATA COMUM ESPECIAL - R$ 1.19/ KG alta de 8,18% na semana.

Fonte: Ceagesp

Por:
Aleksander Horta
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário