ENTREVISTA: Confira a entrevista com José Joaquim Barbosa - Produtor Rural

Publicado em 25/04/2013 19:18 570 exibições
Milho: Produtor armazena 33 mil sacas na Companhia de Armazéns e Silos de Minas Gerais e, após vender em novembro passado 22 mil sacas, não recebe o cereal em qualidade guardado. Entenda o caso e leia a notícia emitida pela CASEMG nesta quinta-feira (25).
NOTA DA CASEMG

Buscando esclarecer as notícias relativas ao desaparecimento de produtos de Unidades de Armazenagens e Negócios de Paracatu e Bonfinópolis de Minas, a Companhia de Armazéns e Silos do Estado de Minas Gerais (CASEMG), informa que:

1.A atual Diretoria assumiu em 2012 com a tarefa de produzir um diagnóstico, identificar problemas de gestão e buscar o saneamento econômico-financeiro da Companhia.
Com este objetivo, foi realizada uma ampla sindicância através de Auditoria Interna para apurar eventuais irregularidades na guarda de produtos sob a responsabilidade da CASEMG;

2.Também foi constituída uma Comissão de Apuração e Quantificação para averiguar possíveis prejuízos de clientes das unidades de Paracatu e Bonfinópolis de Minas;

3.A Diretoria Tão logo tomou conhecimento comunicou o fato relevante e o encaminhou como notitia crime à Superintendência da Policia Federal, em Uberlândia; à Delegacia Regional da Polícia Civil de Minas Gerais, em Paracatu; ao Ministério Público Federal e ao Ministério Público Estadual; solicitando as providências legais cabíveis, tendo, em cotejo, a caracterização, em tese, de prática de crime e ato de improbidade administrativa por parte de servidor da CASEMG

4.A atual Diretoria da CASEMG aguarda as conclusões das sindicâncias e investigações em andamento para adotar os procedimentos administrativos cabíveis.

5.Em relação à questão do sumiço de grãos dos produtores José Joaquim e Maria Auxiliadora, já foi autorizado à CASEMG negociar a devolução do produto (grãos). No dia 11 de abril/2013, a CASEMG apresentou ao casal uma proposta, recebendo de volta uma contraproposta, que está em estudos. O Gabinete da Presidência da CASEMG mantém contatos constantes com a advogada dos produtores, e, acredita, próximo de um acordo final.

0 comentário