ENTREVISTA: Confira a entrevista com Antônio José Magalhães Mello - Produtor Rural

Publicado em 30/07/2013 19:15
583 exibições
Laranja: Setor pede socorro diante de preços que não pagam nem mesmo os custos de produção. Citricultores lamentam crise e, sem ajuda do governo, não acreditam na continuidade da produção brasileira.

1 comentário

  • Rodrigo Polo Pires Balneário Camboriú - SC

    Queria poder traduzir o sentimento do Sr. Mello, não hà palavras. No entanto quero comentar uma parte de sua entrevista, aquela em que ele demonstra preocupação com os produtores que pegaram o "incentivo" do governo. E em relação à isto tenho que começar dizendo que nunca faltam os que defendem os "incentivos" à produção. È assim que criam os empresàrios e produtores estado dependentes. Esses ficam obrigados a continuar produzindo, mesmo com prejuizo, e pessoas como o Sr. Mello, produtores sensatos e inteligêntes, conhecendo as dificuldades, que diminuem a produção enquanto outros a aumentam com dinheiro emprestado, são duplamente penalizados. O preço cai, e nova ajuda è solicitada ao governo para socorrer os que pegaram esse dinheiro. Enquanto isso pessoas como o Sr. Mello são levadas ao desânimo. Aos que possuem as garantias competentes são fornecidas novas rodadas de financiamentos, pois è preciso aumentar a produção para que se possa pagar os financiamentos. Os pequenos e mèdios vão sendo deixados pelo caminho abrindo espaço aos grandes beneficiàrios do dinheiro governamental. Isso è fascismo. Posso dizer que a prudência è castigada e a irresponsabilidade premiada, pois os que acreditam no governo o fazem de forma irresponsàvel. E ainda hà os que defendem isso. Apesar disso o Sr. Mello lamenta o fato de que produtores sem mais garantias competentes, que pegaram esse dinheiro por ingênuidade, podem acabar perdendo tudo o que tem. Grande coração. Força e Fè Sr. Mello.

    0