DA REDAÇÃO: Suíno – Preços registram valorização e quilo do suíno vivo é negociado a R$ 3,00 no Sul do país

Publicado em 16/09/2013 14:20 e atualizado em 16/09/2013 17:47
290 exibições
Suíno: No Sul do Brasil, com salto de R$2,30/kg para R$3/kg nas cotações do vivo, renda dos suinocultores melhora de forma significativa nas últimas três semanas. Perspectiva para os preços continua sendo boa nas próximas semanas para mercado interno e externo.

No Sul do Brasil, os preços do quilo do suíno vivo começaram reagir. Somente, nas últimas semanas as cotações subiram de R$ 2,30/kg para R$ 3,00/kg. Os novos patamares de preços cobrem os custos de produção e amenizam a situação dos suinocultores, após o longo período de crise.  

O presidente da Acsurs (Associação de Criadores de Suínos do Rio Grande do Sul), Valdecir Folador, a expectativa é que os ganhos melhorem até o final do ano. A perspectiva permanece sendo positiva para os preços nas próximas semanas tanto para o mercado interno e externo.

Apesar do cenário positivo, a valorização nos preços ainda não chegou aos produtores integrados, que negociam o quilo do suíno a R$ 2,70. “O mercado tem potencial para pagar mais e se pegarmos no RS, SC e PR, em torno de 85% da produção está dentro do sistema de integração”, destaca Folador.

Em contrapartida, os custos de produção também apresentaram uma valorização nos últimos meses. Em junho, o produtor pagava, em média, R$ 800,00 e R$ 850,00 a tonelada, nesta semana o preço é de R$ 1.250,00 a tonelada. A saca de milho é negociada entre R$ 27,00 e R$ 28,00, preço que se mantém desde o início do ano.

“Com esse aumento no custo de produção, o equilíbrio da atividade fica apertado. E não há sinalização de recuo nesses valores”, acredita o presidente. 

Por: Kellen Severo// Fernanda Custódio
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário