DA REDAÇÃO: Safra 2013/14 – Em Marialva (PR), área cultivada com a soja deve registrar incremento de 10%

Publicado em 18/09/2013 16:10 e atualizado em 18/09/2013 17:47
501 exibições
Safra 2013/14: Produtores de Marialva (PR) já estão dessecando a área e o plantio da soja deve começar na primeira quinzena de outubro. Área cultivada com o grão deve apresentar um incremento de 10% nesta safra. Preços da soja disponível giram em torno de R$ 62,00 e a expectativa é que sejam colhidas entre 50 a 60 sacas por hectare.

Os produtores rurais de Marialva (PR) já estão dessecando a área e o plantio da soja deve começar na primeira quinzena de outubro. As primeiras chuvas foram registradas entre ontem e hoje (18), cerca de 40 mm, insuficientes para começar a semeadura, mas é o bastante para realizar a dessecação das ervas daninhas, no sistema de plantio direto.

Com os preços da soja atrativos, na região a saca do produto disponível é negociada a R$ 62,00, muitos produtores também devem migrar para o cultivo da oleaginosa, ao invés do milho. E com a perspectiva de ganhos maiores na soja, os produtores rurais optaram por semear o grão.

O presidente do Sindicato Rural do município, Lindalvo Teixeira, essa é uma situação que deve acontecer em todo o estado do Paraná. Além disso, muitas áreas que eram destinadas às pastagens, ao cultivo da cana-de-açúcar, deverão ser destinadas ao plantio da soja na safra de verão.

“Algumas áreas que eram arrendadas para a cana-de-açúcar, os contratos não estão sendo renovados. Diante desse cenário, deveremos ter um incremento em torno de 10% na área cultivada com a soja nesta safra, em comparação com a temporada anterior”, destaca Teixeira.

Por outro lado, as cotações mais altas cobrem os custos de produção. E a perspectiva sé que os preços se mantenham estáveis até o próximo ano. Na visão do presidente, os produtores rurais encontram no cultivo da soja, a possibilidade de recuperar o capital perdido em anos anteriores, com os preços baixos e as condições climáticas desfavoráveis. 

A estimativa é que sejam colhidas entre 50 e 60 sacas de soja por hectare, no entanto, o desenvolvimento da safra ainda dependerá do clima. “Temos que acompanhar as previsões climáticas, especialmente nos EUA que irá ditar as regras do mercado. O produtor deve se manter informado, para não perder dinheiro na hora da comercialização”, diz o presidente.

Por: Fernanda Custódio
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário