DA REDAÇÃO: Safra 2013/14 – Primeiras floradas iniciam em MG, mas produtores estão desanimados com preços baixos

Publicado em 27/09/2013 16:59 e atualizado em 27/09/2013 17:42
788 exibições
Safra 2013/14: Em Guaranésia (MG), primeiras floradas da safra 13/14 começam a abrir. A expectativa é que a produtividade dos cafezais seja menor, já que os produtores estão descapitalizados e não conseguem realizar os tratos culturais. Grande parte da safra anterior foi negociada a R$ 260,00 a saca, valor que não cobre os custos de produção.

As primeiras floradas da safra de café 2013/14 começaram a abrir na região de Guaranésia (MG). Apesar do cenário, os produtores estão desanimados, já que grande está endividada. De acordo com a vice-presidente do Sindicato Rural do município, Christina Ribeiro do Valle, o produtor está descapitalizado.

E diante desse cenário, a expectativa é que a produtividade da próxima safra seja menor do que a produção anterior, uma vez que os cafeicultores não têm recursos nem para fazer os tratos culturais nos cafezais. Alguns produtores até deixaram a atividade, abandonaram as propriedades ou estão erradicando as lavouras. 

“O cafeicultor não tem meios de pagara os investimentos bancários e os materiais, defensivos para o cafezal produzir bastante. Os produtores da região de montanhas tiveram um prejuízo de mais de R$ 100,00 por saca. Grande parte da safra anterior foi negociada a R$ 260,00 a saca, com custos de produção de R$ 345,00”, afirma a vice-presidente. 

Além disso, com as chuvas excessivas durante a colheita a qualidade dos grãos foi comprometida. Com isso, os produtores que ainda têm o produto não conseguiram participar dos leilões de contratos de opções realizados pelo governo até o momento. Por outro lado, a vice-presidente também ressalta a burocracia para participar os leilões. 

Frente a essa situação, Christina destaca que o sindicato não sabe orientar os produtores nesse momento. “As medidas governamentais saíram diferentes do que foram propostas e em hora errada, está todo mundo sem esperança”, diz. 

Por: Fernanda Custódio
Fonte: Notícias Agrícolas

4 comentários

  • victor angelo p ferreira victorvapf nepomuceno - MG

    Amarildo, o especulador sabe muito bem que não temos café de qualidade para oferecer e não demorará muito tempo pro mercado acordar também para esta realidade...Quem correr na frente para comprar o que resta, vai como se diz por aquí:" Lavar a poldra "

    0
  • amarildo josé sartóri vargem alta - ES

    Continuando e Corrigindo "Aqui no Espírito Santo, principalmente as lavouras de café arábica estão sendo substituídas já a algum tempo por eucaliptos, etc...". Os problemas de preços mencionados, associados ao endividamento crônico dos cafeicultores, também estão inviabilizando a permanência de muitos produtores na atividade.

    0
  • amarildo josé sartóri vargem alta - ES

    Vitor. essa realidade está espalhada por todos estados produtores de café. Aqui no Espírito Santo lavouras estão sendo já a algum tempo por eucalítus, recepadas, virando pastagens, bananais ou mesmo abandonadas. Agora ficam alguns questionamentos. Quem são os responsáveis pelas postagens destas fotos. Qual o objetivo de mostrar fotos que não retratam a realidade das lavouras no momento atual. Só tem fotos de lavouras novas. A quem interessa essa falsa demonstração. Um Abraço

    0
  • victor angelo p ferreira victorvapf nepomuceno - MG

    Estas fotos de floradas na "Imagens do Dia " são de 1982, dando a impressão de que são atuais, fazendo com que mostrem uma falsa impressão de floradas intensas o que não espelha a verdadeira situação. Realmente os produtores rurais estão desanimados, principalmente quando se deparam com fotos antigas publicadas neste informativo totalmente desassociadas da realidade, visto que não tivemos floradas nos caafezais que alias estão na maioria deles, sendo podados, cortados ou extirpados...

    0