DA REDAÇÃO: Safra 2013/14 – Em Balsas (MA), produtores aguardam chuvas para iniciar a semeadura da soja

Publicado em 14/10/2013 11:30 e atualizado em 14/10/2013 15:08
433 exibições
Safra 2013/14: Em Balsas (MA), alguns produtores começaram o cultivo da soja, mas grande parte espera chuvas mais volumosas. Previsões climáticas indicam que as precipitações devem chegar à região no final de semana. A expectativa é que sejam colhidas, em média, 55 sacas de soja por hectare. Agricultores seguem atentos ao ataque da Helicoverpa.

Na região de Balsas (MA), alguns produtores já iniciaram o cultivo da soja, porém grande parte dos agricultores ainda espera chuvas mais volumosas para começar a semeadura do grão. As previsões climáticas indicam precipitações mais expressivas para a cidade, a partir do dia 18 de outubro. Situação que deve favorecer o começo do plantio.

O presidente do Sindicato Rural do município, Valdir Zaltron, destaca que a expectativa é que a safra desta temporada seja cheia. Os produtores esperam colher, em média, acima de 55 sacas de soja por hectare. 

Além disso, os preços estão mais altos, no mercado disponível a saca do produto é negociada a R$ 64,00. “Mas são poucos os produtores que ainda têm produto disponível para comercializar. A nossa vantagem é que estamos próximos do Nordeste, que é um grande consumidor tanto de soja quanto de milho”, destaca o presidente do sindicato. 

E os agricultores da região têm aproveitado as cotações firmes, tanto que, também fixaram os custos a futuro, em torno de R$ 62,00 a saca de soja. Apesar do cenário favorável, os agricultores seguem atentos ao ataque da Helicoverpa nas lavouras.

A orientação do sindicato rural é estar atento às lavouras e a contratação de pessoas capacitadas para realizar o controle da lagarta. “Sabemos que o estrago que ela pode causar é grande, na safra passada houve estrago na plantação e sabemos que não dá para recuperar. Temos que controlar a praga, fazer o manejo bem feito para não ter perdas significativas”, ressalta Zaltron.

Por: Fernanda Custódio
Fonte: Notícias Agrícolas

Nenhum comentário