DA REDAÇÃO: Produtores de café pedem negociação das dívidas diante de crise de preços no setor

Publicado em 14/10/2013 13:04 e atualizado em 14/10/2013 16:22
474 exibições
Café: Medidas anunciadas pelo governo não trouxeram benefícios aos cafeicultores do sul de Minas Gerais. Pleito dos produtores é suspensão ou renegociação da cobrança de dívidas, uma vez que consideram estar pagando para produzir, já que em muitos locais valores recebidos estão abaixo dos custos de produção.

Cafeicultores continuam pagando para produzir em Minas Gerais. De acordo com Admar Soares, produtor da região de Manhuaçu, a saca do café tipo 7 é comercializada a R$ 170, quando a proposta do governo seria de R$ 260 a R$ 270. “Em agosto, o governo anunciou uma séria de medidas que poderiam ajudar os cafeicultores. O preço mínimo de pagamento foi anunciado, mas para nós essas medidas não estão se concretizando”.

O café tipo 6, que está sendo comercializado a R$ 230, deveria estar R$ 343, de acordo com a proposta do governo.  “Até agora, tudo ficou no anúncio, pois a favor dos produtores nada aconteceu”, afirma Soares. 

Os leilões de contrato de opções, segundo Soares, só beneficiaram 5% dos produtores da região. “São mais de 100 mil cafeicultores em 100 municípios... Estamos nos mobilizando e reorganizando as associações para buscar uma solução para nosso problema”. 

Diante da situação de penúria, os produtores pedem que as dívidas em atrasos sejam suspensas ou renegociadas. “Nós estamos pedindo 2 anos de carência e 15 anos de parcelamento para as dívidas, pois hoje o produtor infelizmente está pagando para produzir”.    

Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário