DA REDAÇÃO: Safra 2013/14 – Com irregularidade nas chuvas, plantio da soja pode atrasar em Pedro Afonso (TO)

Publicado em 15/10/2013 16:31 e atualizado em 15/10/2013 17:23
469 exibições
Safra 2013/14: Em Pedro Afonso (TO), plantio da soja pode atrasar, já que não há previsão de chuvas expressivas até o início do mês de novembro. Situação preocupa o produtor que irá fazer a safrinha. A expectativa é que sejam colhidas, em média, 55 sacas de soja por hectare. E até o momento, cerca de 50% da produção já foi negociada.

Na região de Pedro Afonso (TO), o plantio da soja poderá atrasar, uma vez que não há previsão de chuvas expressivas até o início do mês de novembro. E com o período de janela ideal de plantio menor, em torno de 40 dias, a situação já preocupa os produtores, especialmente, os que irão fazer a safrinha.

E caso os agricultores não consigam finalizar a semeadura da soja até o dia 10 de dezembro, pode comprometer a produtividade das lavouras, segundo afirma o presidente do Sindicato Rural da cidade, Edmar Correa de Oliveira. Apesar da situação, a área cultivada com soja deve apresentar um incremento entre 5% a 10%.

Do mesmo modo, o rendimento médio das plantações também tende a registrar um crescimento, a expectativa é que a produtividade média das lavouras ultrapasse 55 sacas do grão por hectare. “Um incremento de 4 sacas por hectare em relação ao índice da temporada anterior. Essa situação é decorrente do investimento em tecnologia e adubação”, explica Oliveira. 

Além disso, os preços da soja giram em torno de R$ 50,00 a saca no mercado disponível. Já no mercado futuro, os agricultores conseguiram negociar o produto até a R$ 60,00 a saca. Até o momento, em torno de 50% da safra já foi comercializada antecipadamente.

“Acho que a grande expectativa é em relação co clima, mas não temos outra coisa a fazer a não ser aguardar. Se chover após o dia 20 de outubro irá correr tudo normal, porém se tiver atraso será refletido diretamente na produção”, afirma o presidente do sindicato. 

Por: Fernanda Custódio
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário