DA REDAÇÃO: Milho – Clima contribui para o desenvolvimento das lavouras em Astorga (PR)

Publicado em 15/04/2014 10:50 e atualizado em 15/04/2014 15:34 344 exibições
Milho: Na região de Astorga (PR), lavouras da safrinha apresentam boas condições. Produtividade média deve ficar próxima a safra anterior, de 120 sacas por hectare. Preocupação dos produtores é com o risco de geada mais adiante. A saca do grão é negociada a R$ 23,00, valor que cobre os custos de produção.

As lavouras de milho na região de Astorga (PR) apresentam boas condições. As chuvas prejudicaram o avanço do plantio, mas grande parte da safra foi cultivada dentro da janela ideal de plantio. A expectativa é que a produtividade média das lavouras fique próxima a obtida no ciclo anterior, de 120 sacas do grão por hectare.

Nesta safra, a área semeada com o milho foi a mesma do ano anterior. Entretanto, o presidente do Sindicato Rural do município e vice-presidente da Faep (Federação de Agricultura do Estado do Paraná), Guerino Guandalini, afirma que em todo o estado houve uma redução na área destinada ao cereal, em torno de 6%.

Além disso, houve um aumento nos custos de produção devido à valorização de alguns produtos como as sementes e adubos. Os produtores rurais também gastam mais em aplicações de inseticidas para controlar o ataque das pragas. “A saca de milho é negociada a R$ 23,00, valor que ainda cobre os custos e deixa uma margem aos agricultores. A nossa preocupação é com a possibilidade de geada mais adiante”, diz.

Soja

A produção da oleaginosa foi castigada pela ausência de chuvas e altas temperaturas registradas durante os meses de dezembro e fevereiro. Ao todo na região, a quebra na safra de soja é de 30%. Ainda na visão do presidente, as perdas deverão ser compensadas pelos valores em que a saca do grão está sendo comercializada, em torno de R$ 60,00. 

Por:
Fernanda Custódio
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário