DA REDAÇÃO: Soja – Colheita atinge 65% da área em Santa Maria (RS); ausência de chuvas afetou a produtividade das lavouras

Publicado em 23/04/2014 10:49 e atualizado em 23/04/2014 15:43 493 exibições
Soja: Colheita atinge 65% da área cultivada em Santa Maria (RS). Além do clima, produtores tiveram problemas com o ataque da lagarta Helicoverpa e falsa medideira, situação que aumentou os custos de produção. Saca da soja é negociada entre R$ 63,00 até R$ 64,00 na região.

Na região de Santa Maria (RS), a colheita da soja já alcança 65% da área cultivada nesta safra. E, devido à ausência e chuvas no mês de dezembro e janeiro, a produtividade das lavouras dentro do município é bem diferente. A situação mais preocupante é no Norte da cidade, onde os produtores conseguem colher até 1.500 quilos do grão por hectare.

Já a região Sul, as precipitações foram regulares e o rendimento das plantas está em torno de 3.200 quilos por hectare. As máquinas ainda estão nos campos e a expectativa é que a colheita termine nos próximos dez dias. 

O presidente do Sindicato Rural do município, Sérgio Renato Freitas, relata que os produtores rurais também enfrentaram problemas com a lagarta Helicoverpa e a falsa medideira. O ataque das pragas foi mais intenso, especialmente, na segunda e terceira semanas do mês de fevereiro. 

“Ainda não conseguimos quantificar, mas acreditamos que os prejuízos com a falsa medideira podem chegar a 5 sacas de soja por hectare. Não conseguimos obter um produto que fosse eficaz no controle da lagarta. Na minha lavoura, gastei até R$ 600 por hectare em produtos químicos, no ano passado o valor foi de R$ 350,00 por hectare”, afirma o presidente. 

Por outro lado, a saca da oleaginosa é negociada entre R$ 63 e R$ 64 na região. Valor, que segundo o presidente, cobre os custos de produção aos produtores que conseguiram uma boa produtividade. 

Após a colheita da soja, os produtores rurais da região irão investir na integração lavoura pecuária na localidade. Os agricultores já plantaram o azevém, que servirá de alimento para os animais. 

Por:
Fernanda Custódio
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário