DA REDAÇÃO: Ministro da Justiça pode ser responsabilizado por conflitos no campo, devido ao não cumprimento da Portaria 303

Publicado em 29/04/2014 19:21 e atualizado em 29/04/2014 19:56 439 exibições
A Frente Parlamentar da Agropecuária atribui à omissão do ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, a responsabilidade pelo assassinato de dois produtores rurais por índios, em Faxinalzinho-RS. A Portaria 303, que suspende a ampliação de áreas indígenas, não está sendo cumprida.

A omissão do ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, está sendo apontada por deputados da Frente Parlamentar da Agricultura (FPA) como um dos principais fatores que teriam culminado no assassinato de dois produtores rurais em um suposto conflito com indígenas na segunda-feira (28), em Pinhalzinho-RS.

De acordo com Valdir Colatto, membro da FPA (Frente Parlamentar da Agricultura), o ministro não respeitou a portaria 303, que está vigente e suspende a ampliação e a demarcação de novas áreas indígenas. “Tudo isso não está sendo respeitado pelo ministro da Justiça e com isso não vemos outro jeito, pois os diálogos acabaram, as promessas não foram cumpridas, senão buscar a Justiça para que o ministro seja enquadrado por falta de cumprimento da Lei”. 

Colatto informa que Cardozo ainda não se manifestou a respeito da situação, e que líderes da FPA decidiram que uma nova convocação do ministro para uma audiência pública na Câmara não resolverá o problema, por isso, irão buscar a Justiça para tratar do caso. 

Fonte:
Notícias Agrícolas

2 comentários

  • Vilson Remor Passo Fundo - RS

    Tem que ir para as cabeças! Olho por olho, dente por dente! Quero ver! Justiça ou Injustiça! Se colocoquem neste pai de família que só queria o direito de ir e de vir. ESTARRECIDO. Eng. Agr. VILSON REMOR

    0
  • Virgilio Andrade Moreira Guaira - PR

    Este ministro da justiça é muito fraco. Na verdade é uma injustiça para com quem trabalha.

    0