Soja: Em Santa Rosa Del Monday, no Paraguai, ataque da Helicoverpa ainda preocupa os produtores

Publicado em 21/05/2014 11:00 e atualizado em 21/05/2014 16:06 1184 exibições
Soja: Ataque da Helicoverpa na vagem madura preocupa os produtores de Santa Rosa Del Monday, no Paraguai. País proibiu a importação e comercialização do benzoato de emamectina. Safra de verão registrou perda de 20% devido às altas temperaturas e ausência de chuvas. No milho, a expectativa é de uma boa safra.

Na região de Sant Rosa Del Monday (Paraguai), o ataque da Helicoverpa nas lavouras de soja safrinha ainda preocupa os produtores rurais. Os agricultores da localidade encontraram a lagarta na vagem madura, que estava pronta para ser colhida, situação adversa, uma vez que é comum encontrar a praga na vagem, mas ainda verde.

Além disso, no país, a importação, comercialização e utilização do benzoato de emamectina, produto para controlar a lagarta, estão proibidas. A medida foi tomada pelo órgão responsável paraguaio. Segundo o produtor rural do município, Márcio Giordani Mattei, a preocupação é em relação à próxima safra, já que os produtos disponíveis no mercado não tem a mesma eficiência do que o benzoato.

“O ataque ainda não é grande, mas mostra o que a praga é capaz de fazer. E não teremos mais os produtos a nossa disposição. A partir de agora, o agricultor terá que ter mais atenção à sua lavoura. Isso, sem contar as outras pragas, como o ácaro e a mosca branca, que também atacam as plantações da oleaginosa”, explica o produtor.

Ainda na região, os agricultores estão finalizando a colheita da soja safrinha e, por enquanto, a produtividade média das lavouras gira em torno de 1.500 até 1.700 quilos por hectare. Em contrapartida, a safra de verão do Paraguai apresentou uma queda próxima a 20% em função do clima seco e altas temperaturas registradas durante o desenvolvimento da soja, conforme relata o produtor. 

Em relação à comercialização da oleaginosa, Mattei destaca que os produtores seguem negociando aos poucos, tentando aproveitar os melhores preços. “Acredito que temos pouca soja ainda para negociar, os agricultores souberam aproveitar as cotações e podemos afirmar que os preços do produto continuam competitivos”, ressalta. 

Milho

Para a safrinha de milho, a expectativa é de uma produção nesta safra. Entretanto, a possibilidade de chuvas e geadas, que podem comprometer as plantações, deixam os produtores apreensivos. Até o momento, as plantas tem bom desenvolvimento, já que as chuvas têm aparecido na localidade. 

Na região, a tonelada do grão é negociada entre US$ 130 até US$ 140, no entanto, os produtores negociam pouco. Frente à incerteza em relação à safra que será colhida, os agricultores adotam uma postura mais cautelosa.

Veja fotos da Helicoverpa nas lavouras de soja:

Ataque da Helicoverpa nas lavouras de soja em Santa Rosa Del Monday, no Paraguai. Foto enviada pelo produtor rural, Márcio Giordani Mattei.

Ataque da Helicoverpa nas lavouras de soja em Santa Rosa Del Monday, no Paraguai. Foto enviada pelo produtor rural, Márcio Giordani Mattei.

Ataque da Helicoverpa nas lavouras de soja em Santa Rosa Del Monday, no Paraguai. Foto enviada pelo produtor rural, Márcio Giordani Mattei.

Por:
Fernanda Custódio
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário