DA REDAÇÃO: Proibição súbita do uso da avermectina preocupa pecuaristas

Publicado em 04/06/2014 19:06 e atualizado em 04/06/2014 19:52 674 exibições
Pecuária: Proibição inesperada do uso de avermectina é questionada por pecuaristas, que não tiveram tempo de alterar seu sistema de manejo. Setor cobra do governo as reais razões para a proibição e ainda busca produtos alternativos para substituir o vermífugo.

O uso de vermífugos que contém avermectina foi proibido pelo Ministério da Agricultura depois que norte-americanos constataram traços do produto na carne vendida para os EUA. A alegação foi de que os pecuaristas não estariam cumprindo o prazo de carência que o remédio exige. O setor se defende, afirma que a proibição foi uma medida súbita e suspeitam de intervenção dos compradores. 

“A gente começa a pensar se não tem nenhuma correlação do mercado americano para o Brasil, porque quem fabrica a maior parte desses produtos que nós usamos como vermicida são os próprios Estados Unidos”, afirmou o pecuarista Leoncio de Souza Brito Filho.

Ele afirma ainda que a proibição foi muito ‘intespetiva’. “O Ministério da Agricultura podia ter alertado os produtores em tempo maior”. 
 
Sobre o uso de outro produto para substituir a substância, Leoncio explica que o setor ainda procura uma alternativa. “Tudo é mercado, tudo é comercio, vai ser uma questão de preço e eficiência”.

Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário