DA REDAÇÃO: Chuvas atrasam o plantio de trigo no RS e preços seguem em baixa

Publicado em 17/06/2014 19:13 e atualizado em 17/06/2014 19:59 326 exibições
Trigo: As chuvas dos últimos dias impediram o início do plantio do trigo. Na região de Marau-RS o plantio chegou a 15% a 20%. A janela de plantio na região vai até 10 de julho, o que garante um bom tempo para que os produtores consigam ir a campo. Mais de 50% da safra passada ainda não foi negociada, o que deve impedir que os preços consigam boas altas no mercado. Saca é comercializada a R$ 31,00.

As chuvas que atingiram o Rio Grande do Sul nos últimos dias impediram o início do plantio do trigo no estado, que estava previsto para 1º de junho. Nesses primeiros dias do mês, apenas 22% do plantio  foi concluído. Já na região de Marau, no norte do estado, onde a plantação começa um pouco depois, o plantio ainda está entre 15% a 20%. "Até agora, só tivemos três dias bons para o plantio do trigo", explicou o produtor Zeferino Sebben.

Apesar disso, para os próximos seis dias a previsão é de sol, o que deve ajudar no andamento do plantio local. A janela de plantio na região vai até 10 de julho, o que garante um bom tempo para que os produtores consigam ir a campo. "Embora a área tenha aumentado cerca de 10% em relação ao ano passado, ela ainda é considerada pequena. Quanto à área plantada, não podemos dizer ainda que tivemos um problema no plantio do trigo porque estamos no momento certo de plantar", disse o produtor.

Embora não haja grandes problemas quanto ao plantio, o preço do produto preocupa os produtores. Atualmente, os valores são de R$ 520 a tonelada (R$ 31 a saca), contra R$ 630 a tonelada (R$ 45 a saca) praticados há 45 dias. "Não me lembro de anteriormente o preço cair no momento do plantio do trigo. Deveria acontecer justamente o contrário", afirmou Sebben.

Segundo ele, mais de 50% da safra passada ainda não foi negociada, o que deve impedir que os preços consigam bons números no mercado. "Pela baixa procura do mercado no país e sabendo que ele é de boa qualidade, deve estar entrando um trigo mais barato vindo de fora", analisou.

Por:
João Batista e Fernando Pratti
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário