DA REDAÇÃO: Milho – Em Dourados (MS), produtores iniciam a colheita e a produtividade deve alcançar 90 scs/ha

Publicado em 24/06/2014 11:06 e atualizado em 24/06/2014 15:24 456 exibições
Milho: Em Dourados (MS), produtores rurais iniciam a colheita da safrinha. Rendimento das lavouras deve ficar entre 80 até 90 sacas de milho por hectare. Perdas com ataque do percevejo barriga verde podem chegar a 15% na região. No mercado disponível, saca é negociada a R$ 18,00 e nas cooperativas próximo de R$ 16,00.

Em Dourados (MS), os produtores rurais já iniciaram a colheita do milho safrinha. Com a seca registrada no final do ciclo da soja, os agricultores anteciparam a colheita do cereal. E, apesar do pequeno percentual colhido até o momento, menor do que 5%, a expectativa é de boa produtividade. 

Segundo o diretor do Sindicato Rural de município, José Tarso Rosa, o rendimento médio das lavouras deve alcançar o projetado anteriormente, entre 80 até 90 sacas do grão por hectare. Situação decorrente das condições climáticas favoráveis durante o desenvolvimento da cultura. 

Já os preços da saca do cereal, assim como em outras regiões do país, também baixaram na localidade. No mercado disponível, a saca do produto é negociada a R$ 18,00 e nas cooperativas o valor no balcão é de R$ 16,00. Ambos os valores ainda cobrem os custos de produção, mas devido à estimativa de produtividade.

“Por enquanto, cobre os custos de produção, mas o resultado financeiro não é dos melhores. Temos nos EUA, a safra se desenvolvendo bem e no mercado interno vamos ter um excedente de produção, no curto prazo, acho que os preços tendem a baixas, já no longo prazo, podemos ter cotações melhores devido à demanda, mas é uma incógnita”, explica Rosa.

Percevejo barriga verde

O ataque do percevejo barriga verde nas lavouras desde o início do plantio foi uma das grandes preocupações dos produtores, conforme destaca o presidente do sindicato. Inclusive, algumas plantações tiveram que ser replantadas e a perspectiva inicial é de quebra de até 15% no rendimento das plantas devido ao aparecimento da praga.

Por:
Fernanda Custódio
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário