DA REDAÇÃO: Trigo – Plantio segue atrasado em Santo Ângelo (RS) e parte da safra será cultivada fora da janela ideal

Publicado em 02/07/2014 11:22 e atualizado em 02/07/2014 15:52 232 exibições
Trigo: Plantio segue atrasado em Santo Ângelo (RS) e atinge 70% da área. Parte do cultivo do cereal será feito fora da janela ideal. Com o excesso de chuvas, área cultivada com o grão nesta safra poderá ser menor. Retirada da TEC desanima produtores rurais da região.

O excesso de chuvas permanece atrasando o plantio do trigo na região de Santo Ângelo (RS). Até o momento, em torno de 70% da área já foi cultivada e os produtores tinham até o dia 30 de junho para finalizar o cultivo do cereal. No entanto, os 30% restantes deverão ser plantados até o dia 10 julho, fora da janela ideal.

Ainda assim, o presidente do presidente do Sindicato Rural do município, Claudio Duarte, caso não haja uma melhora nas condições climáticas, os produtores poderão, inclusive reduzir a área destinada ao cereal. Isso, porque o solo ainda está com excesso de água. Já, as lavouras que foram cultivadas estão com os primeiros focos de doença, uma vez que os agricultores não conseguem fazer a aplicação de ureia.

Entretanto, as previsões climáticas apontam para chuvas a partir de quinta-feira e devem durar até o próximo domingo. Na região, as precipitações caem há 22 dias, porém, ao contrário de outras áreas no estado, onde há pessoas desabrigadas e locais alagados, em Santo Ângelo não há informações de desabrigados. 

Retirada da TEC

Na última semana, o governo retirou a TEC para a importação de 1 milhão de toneladas do trigo fora da janela ideal até o mês de agosto. Ainda de acordo com o presidente, o setor recebeu a notícia com muito desânimo. Sem contar que, em torno de 800 mil toneladas do trigo da safra anterior ainda estão estocadas e precisam ser negociados.

“É uma revolta por parte dos triticultores da região, não esperávamos isso. E sabemos que existia um pedido para baixar o ICMS do estado, em torno de 12%, para incentivar o comércio do trigo para outros estados. A situação acaba deixando o produtor desanimado e na próxima safra deveremos ter uma redução da área cultivada com o trigo”, diz Duarte. 

Por:
Fernanda Custódio
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário