ENTREVISTA: Confira a entrevista com Laércio Pedro Lenz - Pres. Sind. Rural de Sorriso/MT

Publicado em 06/08/2014 19:04 569 exibições
Milho: liberação de R$500 mi para leilões de Pepro em MT agrada produtores do estado , porém não traz garantias de tranquilidade aos negócios, já que apenas metade dos prêmios do leilão da safra passada foi paga pelo governo.

5 comentários

  • CESAR AUGUSTO SCHMITT Maringá - PR

    Sr. Telmo - Permita-me alguma simples colocações:

    No Pr e Rs os bons produtores já deixaram o plantio direto de lado. Não se usa mais. Entendo por plantio direto, aquele plantio onde não há revolvimento de solo. Utilizamos o plantio na palha, obviamente sem revolvimento do solo e SEM SUCESSÃO DE CULTURAS, mas com rotação de culturas. Hoje temos varias opções como trigo, aveia, azevem, canola, tremoço e também algumas culturas que servem perfeitamente para o centro oeste como milheto, sorgo, brachiarias( muito bom resultado no Pr, na região do arenito). Enfim opções há, e nem vou citar a integração lavoura/pecuaria/floresta, que ainda é muito tecnica para o centro-oeste. Portanto como agronomo que sou que acompanhei e participei do nascimento do PD, junto com Bartz, Nono, Frank dikstra e outros lhe digo: Plantio de milho para palhada.....ou ganancia......captou?

    0
  • Telmo Heinen Formosa - GO

    Para o Cesar Schmitt de Maringá e outros compreender e entender o porque de tanto milho safrinha no MT, não obstante a crise de abundância: ELES plantam milho safrinha em 1/3 da área para fazer PALHADA com vistas ao plantio direto da soja seguinte, problemas de vazio sanitário etc... e tal, captou?

    0
  • Dante Burin Palotina - PR

    Ficar dependendo do governo pra fechar as contas não é nem um pouco certo... diminuam a área de milho que tudo se alinha!! Eu não planto e fico chorando pro governo comprar meu produto...

    0
  • LUIZ CARLOS SOBRINHO Aparecida de Goiânia - GO

    - Bom Dia,o Sr.Laercio Pedro, tem razão no que diz respeito a burocracia da Conab, a documentação que pede é uma falta de respeito com o produtor; precisava apenas da RG , CPF, INSCRIÇÃO DE PRODUTOR, NOTA FISCAL DO MILHO e pronto.

    - Do outro lado, os adquirentes do PEPRO é outra relação de documentos; coisa absurda.

    - Se for um pequeno granjeiro é ai que a coisa fica difícil a CONAB pede uma relação tão grande, que as vezes é melhor não adquirir milho vindo do PEPRO.

    - Lembrando que o outro lado, a parte consumidora é muito importante para escoamento de Milho.

    0
  • CESAR AUGUSTO SCHMITT Maringá - PR

    Lei da oferta e procura parece não existir por lá. O plantio de milho safrinha no MT fica muito caro para o pais. Mas cada ano aumentam a area. Dificil entender isso.

    0