DA REDAÇÃO: Soja – Chuvas irregulares dificultam início do plantio em Sorriso (MT)

Publicado em 06/10/2014 11:42 e atualizado em 06/10/2014 16:35 436 exibições
Safra 2014/15: Em Sorriso (MT), chuvas irregulares dificultam início do plantio da soja. Previsões indicam que as precipitações devem retornar para a região a partir do dia 15 de outubro. Situação deve atrasar o cultivo da oleaginosa e, consequentemente a semeadura da safrinha de milho. Comercialização da soja permanece lenta, já que os contratos futuros giram em torno de R$ 40,00 e os custos subiram entre 8% a 10%.

As chuvas irregulares têm dificultado o início do plantio da soja em Sorriso (MT). Algumas localidades até receberam precipitações e parte dos agricultores começou a semeadura do grão, porém a preocupação é que o tempo voltou a ficar seco. Até o momento, a região está há 10 dias sem chuvas expressivas e, por enquanto, as previsões indicam que as chuvas irão voltar para a cidade somente entre os dias 16 a 17 de outubro.

De acordo com o presidente do Sindicato Rural do município, Laércio Pedro Lenz, nesse momento, a apreensão são com os agricultores já iniciaram a semeadura. “O tempo mais seco irá comprometer a soja que está nascendo e para quem ainda não começou o cultivo do grão terá uma janela mais curta, o que também deve impactar no plantio da próxima safrinha de milho que irá atrasar”, explica.

Diante desse cenário, o presidente destaca que poderá haver casos de replantio na região, caso não haja melhora no clima. A situação é preocupante, uma vez que os produtores estão apostando na produtividade das lavouras para garantir uma margem positiva nesta temporada, já que os preços da saca da oleaginosa baixaram e os custos de produção subiram, em média, entre 8% a 10%. 

“Acreditamos que com os repiques de alta registrados na semana anterior na Bolsa de Chicago e com a valorização do dólar, os agricultores tenham negociado alguma coisa. A saca da soja é cotada a R$ 40,00 na região e com esse valor, aliado aos custos de produção, essa conta não fecha. Precisamos de uma safra para minimizar os custos”, ressalta Lenz. 

Safrinha de milho

Na região de Sorriso, boa parte dos agricultores ainda segura o milho à espera de melhores oportunidades de comercialização. “E se realmente tivermos um atraso no plantio da soja, o que interferir na janela de cultivo do milho, com certeza o agricultor irá reduzir a área destinada ao milho, mas também os investimentos em tecnologia. Atualmente, a saca é cotada em torno de R$ 12,00 na localidade”, completa o presidente do sindicato. 

Por:
Fernanda Custódio
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário