EXCLUSIVO: É crítica a situação de seca nos cafezais brasileiros e qualquer perda sob recai sobre o mercado

Publicado em 06/09/2010 13:46 e atualizado em 06/09/2010 17:13
550 exibições
Café: preços mantém-se firmes, com a seca se tornando mais grave do que o previsto para o interior de Minas. Na Colômbia a situação é inversa, com as chuvas tirando a produtividade dos cafezais colombianos.

 

Os preços do café continuam se mantendo firmes, já corrigido para a nova realidade de maior consumo mundial, mas a seca na <?xml:namespace prefix = st1 ns = "urn:schemas-microsoft-com:office:smarttags" />em Minas Gerais, centro cafeeiro do Brasil, se torna cada dia mais grave e preocupa a produtividade da próxima safra, ainda que em ano de bianualidade.

<?xml:namespace prefix = o ns = "urn:schemas-microsoft-com:office:office" />

 

Eduardo Carvalhaes, consultor de mercado do Escritório Carvalhaes, afirma que a estimativa da próxima safra em produção seria suficiente para abastecer o mercado interno e exportar. No entanto, se houver perdas significativas, a situação complica ainda mais, já que os estoques estão somados para atender a demanda até junho de 2011.

 

Não vai faltar café, mas também não está sobrando! Qualquer problema limático daqui para frente é muito sério, diz Carvalhaes.

 

Por outro lado, é importante o cafeicultor ir participando do mercado em dias de alta para atender o mercado e se capitalizar.

Fonte: Redação NA

Nenhum comentário