EXCLUSIVO: Ano safra é remunerador a toda cadeia produtiva sucroalcooleira

Publicado em 14/09/2010 19:17
287 exibições
Açúcar: preços superam 24 cents em N. York, valor mais alto dos ultimos 3 anos. Estiagem diminui o peso da cana, mas aumenta o teor de açúcar. Setor é beneficiado, desde a usina até o canavieiro.

 

As cotações do açúcar no mercado internacional surpreenderam os brasileiros que hoje, após quebra na produtividade da Índia, é o principal player importador. Apesar de clima seco, usinas aproveitam a concentração de açúcar nas plantas para aumentar o ATR pago ao fornecedor e diminuir a produção de etanol de cana.

<?xml:namespace prefix = o ns = "urn:schemas-microsoft-com:office:office" />

 

Entre a moagem de açúcar e a produção de etanol, o açúcar está remunerando em até 77% com relação ao biocombustível, e com relação ao álcool anidro, 41% favorável ao açúcar. A ATR de 145 quilos vale hoje até R$ 0,24. Em média, a tonelada custa R$ 43,00, sendo que por hectare, o canavieiro está faturando até R$ 4.500.

 

No entanto, o presidente da G7 Agrocommodities, João Oswaldo Baggio afirma que o clima seca já prejudica a produtividade das plantações medianas, cultivadas entre março e maio deste ano, podendo influenciar a produtividade da safra 2011.

 

Segundo Baggio, este ano a cadeia produtiva sucroalcooleira está sendo muito bem remunerada, e apesar de a produção de etanol de cana sofrer diminuição quando os preços do açúcar compensa mais para a usina, a demanda interna do álcool continua muito aquecida.

Fonte: Redação NA

Nenhum comentário