EXCLUSIVO: Baixa nos preços do boi gordo são pontuais. Tendência de alta deve voltar e se manter

Publicado em 15/09/2010 12:30 e atualizado em 15/09/2010 17:09
417 exibições
Boi: preços despencam nesta quarta-feira na BM&F depois de segundo recuo consecutivo do indicador Esalq. Para analista, movimento é pontual e tendência ainda é de alta para arroba.
Os preços recuaram no mercado do boi gordo nesta quarta-feira. O recuo é resultado de uma maior oferta de animais de confinamento, e o movimento já era esperado pelos analistas. Há um acúmulo de vendas e o comprador passa a ser vendedor, para garantir os preços.

Segundo Élio Micheloni Jr., da Icap Corretora, trata-se de uma baixa momentânea e que está baseada no indicar Esalq e não na situação do boi gordo como um todo. Há um pouco mais de oferta em São Paulo do que nos outros estados com a entrada do boi de confinamento, porém não é suficiente para atender a demanda que segue bastante forte.

Caso haja uma retomada do mercado, ainda de acordo com o analista, as negociações podem atingir os três dígitos. A gente tem os R$100,00 como um paradigma, mas é só um número, nada mais. Se ele tiver que tiver que pagar, ele vai pagar. Se houver consumidor e não tiver o boi em volume suficiente, o mercado paga esse preço, diz.

Além disso, o mercado do atacado está demandando carne. Com isso, o frigorífico tem sua margem de renda e pode pagar por um boi nos valores que vem sendo negociado. Sendo assim, a tendência de alta deve continuar. A rentabilidade dos pequenos e médios frigoríficos está remunerando a atividade porque o consumidor já assimilou os preços, explica Micheloni.

A orientação ao pecuarista no momento atual é de vender parte dos seus bois que já estão prontos para fazer uma média e aproveitar o bom momento dos preços.
Fonte: Redação NA

Nenhum comentário