EXCLUSIVO: Falta de algodão nos estoques mundiais elevam cotações às máximas dos últimos 15 anos

Publicado em 17/09/2010 14:03 e atualizado em 17/09/2010 16:13
1290 exibições
Algodão: preços sobem nas máximas dos últimos 15 anos por falta de produto no mundo todo. No Brasil produtores olham o preço subindo, mas não tem algodão nas mãos, pois tudo foi entregue antecipado. Solução é o produtor usar o mercado de opções.

 

As cotações do algodão sobem nas máximas dos últimos 15 anos na Bolsa de Chicago por falta de produto no mundo todo. No Brasil, onde os preços estão ainda melhores no mercado interno, produtores olham o preço subindo, mas não tem algodão nas mãos para entregar, pois tudo foi entregue antecipadamente.

<?xml:namespace prefix = o ns = "urn:schemas-microsoft-com:office:office" />

 

O presidente da ABAPA (Associação Baiana dos Produtores de Algodão), João Carlos Jacobsen justifica que o cotonicultor, para custear a sua safra, fez a venda antecipada e hoje cria uma situação terrível ao mercado devido a escassez de oferta vivenciada agora. No entanto, o aconselha a trabalhar com negócios no mercado futuro dos contratos de opção.

 

Segundo ele, é a melhor forma de o produtor garantir sua rentabilidade e se proteger contra as oscilações do mercado, ao mesmo tempo, usufruir da alta, caso exista no momento da comercialização.

 

A alta do mercado faz com que os cotonicultores do oeste da Bahia tenham decidido aumentar em 25% a área plantada para a próxima safra. Apesar da estiagem na região, não afetará o plantio que está preparado para começar.

Fonte: Redação NA

Nenhum comentário