EXCLUSIVO: Commodities agrícolas fecham o dia de alta expressiva puxada pela baixa produtividade do milho americano

Publicado em 17/09/2010 18:10
1400 exibições
Grãos: Início de colheita ruim para o milho nos EUA deixa mercado preocupado. Cotações do cereal sobem forte e soja acompanha movimento, fechando com 30 pontos de alta.

 

Cotações das principais commodities do mercado agrícola explodem em alta, com a soja batendo 30 pontos em seus vencimentos mais importantes, o milho registrando forte subida e o trigo fechando com alta de dois dígitos. Muito preocupa a colheita do milho nos Estados Unidos, fundamental para puxar as cotações no mercado.

<?xml:namespace prefix = o ns = "urn:schemas-microsoft-com:office:office" />

 

Cenário atual de elevados preços e perda na produtividade de milho, diminuindo significativamente os estoques finais do grão no país, criam uma briga por área a ser plantada ou aumentada nos EUA. Assim como a demanda continua muito forte em exportações, até mesmo por produção de etanol de milho no país.

 

Por outro lado, a soja se beneficia da demanda mundial, principalmente da China, para continuar estimulando safras recordes nas principais produções do mundo. Nas cotações, segundo o analista da XP Investimentos, Ricardo Lorenzet, é possível alcançar ou ultrapassar os 11 dólares por bushel.

 

A estiagem na América do Sul influenciada pelo fenômeno climático La Niña atrasa o plantio da próxima safra, precificando no mercado internacional. O analista aconselha o sojicultor brasileiro a aguardar definição climática e de preços para começar a comercializar a oleaginosa.

Fonte: Redação NA

Nenhum comentário