EXCLUSIVO: Importações de lácteos tira a competitividade do mercado brasileiro crescer

Publicado em 20/09/2010 14:03 e atualizado em 20/09/2010 17:42
348 exibições
Leite: CNA questiona Governo para saber para quê e para onde foram as 400 mil toneladas de soro de leite autorizadas para a importação. Dólar derruba preço para produtores brasileiros enquanto abre a porta para as importações, que subiram acima de 60% em agosto.

 

Em ano atípico para os preços do leite, quando na safra se elevaram e agora na entressafra recuam. A culpa é do dólar que tira do produto brasileiro a competitividade para exportar, enquanto abre a porta para as importações que subiram acima de 60% em agosto. Apesar da seca nas bacias leiteiras do Brasil, não existe necessidade de trazer produtos lácteos de fora do país.

<?xml:namespace prefix = o ns = "urn:schemas-microsoft-com:office:office" />

 

Para o presidente da comissão de leite da CNA (Confederação Nacional da Agricultura e Pecuária), Rodrigo Alvim, as importações são de cunho macroeconômico do Governo que se não conseguir controlar a balança comercial do Brasil, repassará preços mais altos para o consumidor no mercado doméstico.

 

Contra as 400 mil toneladas de soro de leite que foram autorizadas pelo Governo serem importadas dos Estados Unidos, Alvim conta que a CNA prepara um ofício ao Ministério da Agricultura pedindo o rastreamento do produto americano para saber para quê, para quem e se o soro não existe na produção brasileira. Ele lembra que o Brasil inaugurou fábricas para processar o soro do leite e investe nesta competitividade do país como potencial exportador.

Fonte: Redação NA

Nenhum comentário