EXCLUSIVO: Avanço na colheita norte-americana com bom rendimento pressiona cotações da soja

Publicado em 29/09/2010 13:39 e atualizado em 29/09/2010 15:31
519 exibições
Soja com mais um dia de queda forte em Chicago, com o avanço da colheita nos Estados Unidos. As perdas são mínimas, e mostram que os americanos terão novamente uma grande safra. Recomendação é para o produtor brasileiro soltar a soja da safra anterior.

 

A colheita de soja e milho avançam nos Estados Unidos, onde o rendimento confirma as projeções do Departamento de Agricultura (USDA, sigla em inglês) novamente de uma grande safra. As perdas registradas hoje na Bolsa de Chicago fazem parte de uma movimentação normal de mercado após fortes altas das últimas semanas.

<?xml:namespace prefix = o ns = "urn:schemas-microsoft-com:office:office" />

 

Flávio França, analista da Safras e Mercado, aponta o fator colheita norte-americana como um dos fatores que pressionam o mercado nos próximos dias conforme o avanço da colheita continua. Para ele, essa pressão deve acontecer na primeira quinzena de outubro para depois os preços voltarem com fôlego de novas altas.

 

O segundo fator que eleva os preços em Chicago se deve à expectativa para com o mercado climático na América do Sul, de olho na próxima safra. Apesar das chuvas no Brasil nos últimos dias, a influência do La Niña atrasa o plantio de algumas regiões e a preocupação eleva as cotações internacionais.

 

Tendência altista é sustentada quando o mundo pára para avaliar se as produções da oleaginosa serão suficientes para abastecer os estoques e alimentar a população global. Aos brasileiros, o analista recomenda vender a soja da safra anterior para aproveitar os atuais preços.

Fonte: Redação NA

Nenhum comentário