EXCLUSIVO: Cotações em queda em Chicago pressionadas por relatório altista do USDA

Publicado em 30/09/2010 13:37 e atualizado em 30/09/2010 15:31
680 exibições
Soja cai em Chicago, puxada pelo milho e trigo. Estoques divulgados pelo USDA vieram 20% acima do esperado pelo mercado. No Brasil, a CNA alerta para a venda antecipada pois poderá haver complicações mais à frente por causa do La Niña.

 

As cotações da soja caem na Bolsa de Chicago hoje, puxadas pelo milho e trigo após o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA, sigla em inglês) divulgar que os estoques do país estão 20% superior ao que o mercado esperava. No Brasil, a preocupação com a influência do La Niña sobre as safras, alerta produtores a se preocuparam com a antecipação das vendas.

<?xml:namespace prefix = o ns = "urn:schemas-microsoft-com:office:office" />

 

Uma vez que a estiagem no centro-oeste brasileiro pode comprometer o plantio da segunda safra de milho na região (safrinha), mudança no planejamento das safras pode acontecer. João Birkhan, diretor da Centro Grãos, afirma que, apesar de o atraso das chuvas não comprometer o plantio da safra de soja, existe possibilidade de uma janela aberta para a safrinha de milho, por outro lado, os bons preços no mercado internacional para o algodão pode levá-los a plantar a fibra como safra agora no verão.

 

Para a soja, a colheita avançada nos Estados Unidos pressiona as cotações com a entrada da oleaginosa no mercado pelos meses de setembro e outubro. Entretanto, para o longo prazo, a demanda internacional, principalmente da China, dá força para a sustentação dos preços.

Fonte: Redação NA

Nenhum comentário