EXCLUSIVO: Mercado continua pressionado em Chicago

Publicado em 04/10/2010 13:21 e atualizado em 04/10/2010 14:49
646 exibições
Soja: após fuga dos fundos das commodities em Chicago, os preços ainda estão pressionados na CBOT. A demanda chinesa continua assegurando bons preços para a soja mais à frente. Milho no Brasil manterá preços estáveis até a safra de verão.


Após a semana passada encerrar com cotações fortemente pressionadas por realização de lucros pelos fundos na Bolsa de Chicago, esta começa ainda com preços em queda. Por outro lado, a demanda chinesa continua assegurando bons preços para a soja no médio prazo.

Segundo Carlos Cogo, da Consultoria Agroeconômica, a pressão da última semana é considerada normal em um mercado que atingiu altas expressivas nos últimos meses. Mas o risco de perdas na safra sul americana, influenciadas pelo La Niña, devem retomar preços em ascensão.

 

A demanda da China ainda é o fundamento principal de sustentação de preços para a soja. Ante o mesmo período de 2009, as compras chinesas são até 79% superiores este ano.

O milho no Brasil deve manter seus preços estáveis até a safra de verão. Cogo explica que agora a Conab (Companhia Nacional de Abastecimento) entra realizando leilões de venda de milho em regiões do Nordeste e Sul do país, o que já provocou queda nos preços internos. No entanto, no médio prazo, durante a safra de verão, o preço médio deve ser mais alto em função de safra menor e cotações internacionais maiores.

Fonte: Redação NA

Nenhum comentário