EXCLUSIVO: Atraso no plantio do centro-oeste preocupa produtores rurais

Publicado em 27/10/2010 13:37 e atualizado em 27/10/2010 14:29
1191 exibições
Soja: Notícias de chuvas regulares no centro-oeste brasileiro (principalmente no MT), e dólar mais caro, derrubam os preços dos grãos nesta quarta-feira. A soja chegou a perder 18 cents. Mas no meio da tarde as perdas diminuiram.

<?xml:namespace prefix = o ns = "urn:schemas-microsoft-com:office:office" />

 

Apesar de previsto o início das chuvas para o centro-oeste brasileiro a partir do dia 20 de outubro, elas não chegaram em quantidade à todas as regiões, principalmente do Mato Grosso. Somando ao dólar mais caro, os preços dos grãos caem nesta quarta-feira, onde a soja já perdeu 18 cents.

 

João Birkhan, diretor da CentroGrãos, explica que o plantio no Mato Grosso está atrasado em 40 dias, confundido os planos dos sojicultores preparados com seu maquinário para jogar a semente na terra. Porém, ainda existe tempo para o plantio e não é possível mencionar projeções de quebra na produtividade do Estado.

 

Quanto ao milho, a janela para o início do plantio está diminuindo. A preocupação fica por conta do maior volume de oferta na época da colheita, já que os produtores estão com o mesmo prazo para o cultivo.

 

Birkhan aconselha aos produtores aproveitar os atuais preços e não esperar que subam ainda mais. No Mato Grosso, os sojicultores ainda não travam seus negócios devido à dificuldade e preocupação para com o plantio. Ele lembra que o mercado é traiçoeiro e, se o produtor ficar esperando maiores altas, pode estar tendo o olho grande.

Fonte: Redação NA

1 comentário

  • Wanderley do Nascimento Costa Sorriso/MT - MT

    A situação na região do médio-norte do MT, pelo menos na minha região de Sorriso, continua crítica com relação a falta de chuvas regulares. Muitos arriscando o plantio na expectativa de regularizar as chuvas e outros mais comedidos, aguardando uma melhor umidade do solo para jogar a semente.

    Outro agravante para o SOJA, é que quando chove o suficiente para plantar, o produtor semea, mas daí fica alguns dias seco, essa semente jogada no solo em contato com a umidade incha e fica mais suscetiva aos fungos. Com os dias secos, ela tende a não germinar ou mesmo germinando, ter problemas de produção, perdendo vigor.

    Num cenário geral, a situação ainda é bem indefinida para o Mato Grosso, porque neste momento rezamos para conseguir plantar, só que já temos que ir pensando, em como será o desenvolvimento e também o momento de colher o grão (fev a mar).

    Que Deus abençoe nossos guerreiros do campo !

    0