EXCLUSIVO: Feijão recua, mas tendência de preços firmes segue até início da colheita da próxima safra

Publicado em 28/10/2010 19:21
583 exibições

<?xml:namespace prefix = o ns = "urn:schemas-microsoft-com:office:office" />

 

Após atingir máximas, a saca do feijão recua nos preços com a ausência de compradores que não querem pagar pelo produto. Em véspera de feriado, mercado fica mais pressionado e indica ao produtor segurar seus grãos para ter estabilidade na hora de vender.

 

Até na semana passada, a saca de 60 quilos do feijão chegou a ser negociada a R$ 160,00 no interior de São Paulo, e hoje os negócios foram iniciados a R$ 120,00. Marcelo Lüders, corretor da Correpar, afirma ser um exagero, mas abre a oportunidade dos compradores voltarem às compras.

 

Lüders aconselha ainda ao produtor aguardar até depois do dia 3 de novembro para comercializar seu feijão, já que a tendência para o mercado é altista acima de R$ 100,00. É possível assegurar preços nesses patamares até o início da colheita da nova safra prevista para começar em 10 de janeiro no Paraná.

Fonte: Redação NA

Nenhum comentário