EXCLUSIVO: Brasil tem a maior agricultura de irrigação da América Latina, mas Governo não reconhece

Publicado em 29/10/2010 14:09 e atualizado em 29/10/2010 18:23
660 exibições
Irrigação aumenta a produção de alimentos, mas no Brasil os produtores enfrentam preconceitos e obstáculos para utilizar até mesmo a água das chuvas. A prioridade para o Governo é a produção de energia.

<?xml:namespace prefix = o ns = "urn:schemas-microsoft-com:office:office" />

 

O sistema de irrigação nas lavouras aumenta a produção de alimentos, mas no Brasil, os agricultores enfrentam preconceito e obstáculos para utilizar a água das chuvas. Goiás tem hoje a maior região agrícola irrigada da América Latina. Falta incentivo do Governo que começou a reconhecer o desenvolvimento só agora.

 

A região de Cristalina (GO) possui 600 pivôs de irrigação para 50 mil hectares de terras. Durante o ano comercial, cultivam até 33 culturas diferentes, todas da cesta básica do brasileiro utilizando água das chuvas. Nós não fazemos loucura com a água, nós fazemos tecnologia, diz o presidente da Comissão de Cereais da FAEG (Federação da Agricultura e Pecuária de Goiás), Alécio Maróstica.

 

A atividade que começou em 1986 busca novas tecnologias para maior economia de água. Maróstica explica que no início eram gastos <?xml:namespace prefix = st1 ns = "urn:schemas-microsoft-com:office:smarttags" />550 milímetros de água para irrigar uma safra de feijão, hoje gastam 350 milímetros.

 

Porém, após mais de 20 anos que o Governo decide investir na atividade, depois de os próprios agricultores levarem as tecnologias para Goiás. Segundo o presidente da Faeg, o Governo está com um projeto de construção de uma barragem para acúmulo maior de água, dentro das normas ambientais. Se acontecer, a região de Cristalina terá mais 40 mil hectares de terra destinadas a agricultura de irrigação.

Fonte: Redação NA

Nenhum comentário