EXCLUSIVO: Mercado do boi gordo segue travado; frigoríficos ainda resistem em pagar preços mais altos pela arroba

Publicado em 07/04/2011 13:13 e atualizado em 07/04/2011 13:53 596 exibições
Mercado do boi gordo segue em ritmo lento; oferta ainda é restrita e os frigoríficos se recusam a pagar preços mais altos pela arroba.

O mercado do boi gordo segue em ritmo lento, com os negócios travados em função da oferta restrita e da resistência dos frigoríficos de pagarem preços mais altos pela arroba. Hoje houve um volume baixo de negócios em São Paulo, com as escalas ainda curtas em plena safra, atendendo em média de dois a três dias. No Mato Grosso do Sul, a pressão foi grande e o referencial acabou caindo cerca de um real em relação ao preço de ontem, sendo negociado a R$ 96,00, à vista. A oferta também retraiu mediante a esses preços mais baixos.

De acordo com a analista de mercado da XP Investimentos, Lygia Pimentel, a novidade da semana é que houve uma movimentação mais sólida no mercado varejista, o que de quebra acabou valorizando os preços do boi no mercado atacadista " Tivemos uma valorização do boi casado que hoje está cotado a  R$ 6,30 versus R$ 6,20 por kg de ontem em São Paulo", comenta.

Para Lygia, as expectativas com o aumento do consumo no início do mês não decepcionaram. "A demanda aumentou e foi um fator que contribuiu para a dar suporte ao mercado", conclui.

Por:
Marília Pozzer
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário