ENTREVISTA: Confira a entrevista com Luis Carlos Heinze - Dep. Fed. PP-RS

Publicado em 06/05/2011 13:54 1158 exibições
Código Florestal: muito pressionado, dep. Aldo Rebelo ameaça deixar o cargo de relator do substitutivo do novo Código. Discussão sobre divergências continua, mas votação acontece na próxima terça-feira.

6 comentários

  • Cléo Luiz Garcia Iturama - MG

    Dizem que todos tem direitos e deveres iguais, pois não é o que vejo, estão massarando o produtor RURAL, EXIGENCIAS deveriam ser iguais, cidades costruidas sobre nacentes aterradas, margens de rios, morros, avenida as margens do rio tiete, não deveriam ser desocupadas e reflorestadas,

    0
  • Joao Antonio Ferreira da Motta Candido Mota - SP

    Dep. Heinze e Aldo, força não se deixem se intimidar pela pressão, nós pequenos produtores de todo o Brasil, acreditamos e dependemos muito de seu empenho em defesa desta causa tão justa, preservar o meio ambiente, a produção de alimentos, a dignidade e o sustento de milhares de produtores e suas familias e acima de tudo a soberania nacional, garantindo desenvolvimento e qualidade de vida as gerações atuais e futuras. Meio ambiente equilibrado e protegido em benefício do homem e não destruir o homem amparado em discursos ambientalistas absurdos e fora da realidade. Força companheiros, precisamos muito de seu empenho, nos orgulhamos de poder contar com parlamentares tão sérios e comprometidos com a nossa causa. Muito obrigado, "agricultores brasileiros"!

    0
  • José Luiz de Lemos Cerejeiras - RO

    Oi sabado meio correndo mas sempre é tempo, o que falta nesse código para apaziguar os animos, é uma previsão legal de renda para as áreas de mata das propriedades, que permita ao produtor buscar recursos junto as ONG`S, ou receber subsidio, mas de graça não dá, sugiro emenda para o senado ao código ou colocar em votação na camara se der tempo, manda para a sua ex colega Ana Amélia, quem sabe. Abraços e parabens pela luta.

    0
  • Israel Bocardi Heliodora - MG

    Prezado João Batista, você é a voz do pequeno produtor que só tem valor na hora do voto, continue assim e só assim a gente vai fazer essas cambadas de sangue sugas da politica e das ongs que não tem nenhum interesse pelo Brasil,nos respeitamos a natureza pois sabemos que é dela que extraimos a nossa alimentação,nos preservamos as nascentes corre limpinha até chegar na cidade ai os politicos que estão contra o projeto de reforma do codigo flerestal simplismente aperta uma valvula no banheiro e joga tudo que sujeira na agua que sai limpa do meio rural.Será que os ambientalista em seus apartamentos que com certeza de luxo faz compostagem de seus lixos e não jogam descargas nos rios porque so nos temos que pagar as contas?

    0
  • José Roberto de Menezes Londrina - PR

    Manter e melhorar a produção de alimentos nas áreas consolidadas é uma obrigação de toda a sociedade brasileira.

    O início dos debates no Congresso Nacional demonstrou a falta de fundamentos ambiental, social, econômico, agronômico e jurídico das normas atuais da legislação Florestal Brasileira. Mesmo com a pressão do Governo Federal. A maioria esmagadora dos Deputados Federais não teve coragem de defender publicamente o emaranhado de normas unilaterais criadas pelo comando verde dos órgãos do Ministério do Meio Ambiente. Não foi uma derrota do governo, mas, sim a expressão publica dos desejos da sociedade brasileira. Do nosso Brasil da alegria, do trabalho e do desenvolvimento. Nobres Deputados não tenham receio de utilizarem seus conhecimentos e convicções para defenderem os reais interesses da sociedade brasileira. Diante da realidade, os monstros das hipóteses de catástrofes futuras, se apequenaram com palavras inseguras e sem os fundamentos técnicos necessários. Não deixem que uma minoria barulhenta e irresponsável destrua os 500 anos de tradição. São milhares de bons exemplos deixados por nossos Agricultores que com sua dedicação e trabalho produzem o alimento mais sadio, barato e diversificado do planeta. Os 30% de áreas cultivadas e destinadas a produção de alimentos, fibras e energia é um dos principais monumentos históricos, uma grande fonte de trabalho e riqueza. Que não pode ser transformado em florestas, idealizadas por ambientalistas que muitas vezes não sabem ouvir o silêncio do campo.

    0
  • Petronilha Batista Muzambinho - MG

    O pais precisa de mais políticos como Ana, Carlos e Aldo,

    que eles façam escola, assim com vc João Batista, ensine os jornalista deste país o que é noticia, o que realmente importa, é a morte do Bim ou a perda da autonomia no campo e na produção de alimentos, e Vamos em frente e Feliz dia PARA AS MÃES PRODUTORAS DESTE PAIS

    0