ENTREVISTA: Confira a entrevista com Lygia Pimentel - Especialista - XP Investimentos

Publicado em 06/09/2011 12:26 803 exibições
Boi: mercado pressionado no curto prazo, com oferta concentrada de animais de confinamento, consumo de carnes abaixo da expectativa e escalas de cerca de 10 dias nos frigoríficos.

1 comentário

  • FLAVIO ABDO SARAIVA SANTOS São Paulo - SP

    Alexander e Lygia, muito boa tarde.

    Gosteria de esplanar alguns pontos que considero importante:

    1- Oferta de animais de cocho não me parece que será suficiente

    Temos um abate de 2,8 a 3,0 milhoes de animais por mês no Brasil, se tivermos 5 milhoes de animais confinados;

    2 - O clima está muito seco e a seca está igual ou ano passado, e não temos sinais de chuvas significativas até dia 22 de setembro, dessa maneira, po deremos ter um atraso da saida de animais de pasto e semi confinamento;

    3- Preços de boi magro e de grãos inviabilizando o segundo giro do cocho;

    4 -Preços do boi gordo em outros paises em alta, estamos com preço da @ do boi mais baixa que os EUA, ajudando assim a melhora das exportações, claro que a alta do dólar de R$1,52 pra R$1,67 ajuda muito.

    5- Demanda interna está crescente, segundo semestre o consumo tende a aumentar, temos reajustes salariasna maior partes das empresas de agosto a setembro.

    Conclusão:

    Está oferta pode ser temporaria, poderemos ter surpresas positivas, vamos acompanhar os próximos capitulos, o mercado deverá tomar um ruma nos próximos dias.

    Grato

    Flavio Abdo Saraiva Santos

    Rochedo - MS

    para a demanda interna e externa

    0