Cacau: Na Bahia, produtores se preparam para a colheita da safra principal e preços estão próximos aos custos de produção

Publicado em 12/07/2017 10:51 e atualizado em 12/07/2017 14:38
568 exibições
Trabalhos nos campos deverão começar no final do mês de agosto e perspectiva é de recuperação na safra após queda ocasionada pelo El Niño. Arroba é cotada a R$ 95,00 e valor está próximo ao custo de produção. Na Bolsa de Nova York, cotações também estão mais baixas diante da estimativa de aumento de 3% na safra da África.
Confira entrevista com André Lisboa - Produtor de Cacau

O produtor de cacau André Lisboa, da região de Ituberá (BA), conta que o fruto está em um momento de floração no estado. Há uma estimativa de 6% de aumento na safra para todo o país, ou seja, 170 mil toneladas, com um destaque especial para o estado do Pará.

De março até agosto, o clima não se apresenta muito bom, por influência do El Niño, como destaca Lisboa. Mas com as chuvas, as plantas já estão se recuperando, devendo haver uma melhora na safra de setembro até março.

Em um ano de normalidade, a região sul da Bahia apresenta uma média de 20 a [email protected] por hectare de cacau. Essa é uma média baixa em relação ao restante da Bahia, que produz cerca de [email protected] por hectare.

Alguns produtores começam a fazer a aplicação de fungicidas para regular o ataque da vassoura de bruxa. A doença, segundo o produtor, é algo que dá para controlar e conviver com ela.

Os patamares de preços praticados estão mais de 40% menores do que no ano passado, em torno de R$100/@, uma vez que os custos de produção ficam entre R$85/@ a R$100/@. Este preço, assim, não deixa margens ao produtor e impede novos investimentos para a produção.

Por: Fernanda Custódio e Izadora Pimenta
Fonte: Notícias Agrícolas

Nenhum comentário