“Nós produzimos alimentos para o mundo com o menor custo”, diz Harry Stine

Publicado em 09/10/2018 16:42
837 exibições
Considerado o homem mais rico do estado Iowa e dono da empresa Stine Seeds, Harry abriu as portas da empresa para dividir as experiências com os produtores rurais brasileiros.
JOHN DEERE - FÁBRICAS E SEMENTES STINE

Os produtores rurais do Oeste da Bahia tiveram a oportunidade de conhecer as lavouras e fábricas de máquinas agrícolas dos Estados Unidos. Em que conheceram os tratores da John Deere e a Stine Seeds que desenvolve pesquisas com sementes e responsável pela a genética existente em mais de 60% da soja plantada no país.

Considerado o homem mais rico do estado Iowa e pai da genética americana, Harry Stine, destacou que pretende ajudar a agricultura em todos os lugares do mundo. “É o que nós, agricultores, fazemos produzimos alimentos para o mundo com menor custo. E não importa se é nos Estados Unidos, Brasil, China ou Índia, pois queremos ajudar a agricultura de todos, em todo lugar”, afirma.

Para o produtor rural, Ricardo Horita, em um curto espaço de tempo será necessário dobrar a produção para alimentar as pessoas. “Isso é produzir alimento para o mundo em que um curto espaço de tempo, nós vamos ter que alcançar desses patamares de produtividade. E podemos ver que tem pessoas preocupadas e fazendo esse serviço bonito”, comenta.

O grupo de agricultores também teve a oportunidade de ir visitar a propriedade do Bruce Rastetter que é CEO da Summit Ag Group, na qual foi o responsável pelo o investimento na primeira usina de etanol de milho na região de Lucas do Rio Verde/MT. “Quando pensamos no Brasil, pensamos na oportunidade de ter parceiros que aproveitam o valor agregado na agricultura. Nosso projeto de bioenergia renovável e acreditamos que fazemos algo transformador”, diz Rastetter.

Confira mais informações sobre máquinas agrícolas e tecnologias.

Leia também: 

>> Grade aradora possui alto desempenho no preparo de solo e com baixo custo de manutenção

Fonte: Marcas e Máquinas

Nenhum comentário