Milho atinge preços recordes com incertezas em relação à segunda safra mas novos patamares encontram resistência dos compradores

Publicado em 19/05/2016 17:59
1184 exibições
Considerando os números oficiais do governo, o Brasil teria cerca de 12 milhões de toneladas de milho disponíveis da safra de verão

1 comentário

  • ANTONIO MARTINHO ARANTES LICIO Lago Norte - DF

    Os preços do milho, como commodity, sao formados na Bolsa de Chicago... e o Brasil, com pouco mais de 80 milhões de ton de produção, nada influencia nessa Bolsa.... O que faz o preço disparar foi a quebra de safra mundial, de 4% ( de 1.013 bilhao de ton para 972 milhões, 40 milhões menos, ver USDA ). Favor não desinformar...

    4
    • LUCILIO ALVESPIRACICABA - SP

      Sr. Antonio, em termos mundiais certamente a CME Group é a referência de preços. No longo prazo, as cotações apresentação cointegração. Porém, no curto prazo as oferta e demanda regionais prevalecem. Isto é característica do mercado de milho como um todo, diferente da soja, por exemplo, uma vez que da produção mundial apenas cerca de 13% é transacionada entre países. Algumas análises sobre formação de preços do milho podem ser obtidas em:http://www2.bmf.com.br/cimConteudo/W_Hemeroteca/Risco-de-base-e-causalidade-no-mercado-de-milho-em-grao-no-brasil.pdf e http://www2.bmf.com.br/cimConteudo/W_Hemeroteca/AndreSanches_Transmiss%C3%A3o%20de%20pre%C3%A7os%20no%20mercado%20de%20milho%20no%20Brasil.pdf

      0
    • PAULO ROBERTO RENSIBANDEIRANTES - PR

      Sr. Lucilio, é uma honra professores do MBA em Agronegócios da Esalq participando do Fala Produtor. Reitero que o "NA É CULTURA" !!

      0