Solta ou não solta Lula? Quem ganhou a batalha junto à opinião pública?

Publicado em 09/07/2018 14:24 e atualizado em 10/07/2018 11:36
4181 exibições
Bolsonaro alerta para aparelhamento da justiça e Foro de São Paulo em Cuba
João Batista Olivi - Jornalista

Podcast

Solta ou não solta Lula?

Download

LOGO nalogo

Nesta segunda-feira (09), o jornalista João Batista Olivi, do Notícias Agrícolas, realizou um comentário a respeito da batalha jurídica em torno da tentativa de soltura do ex-presidente Lula.

Olivi acredita que, ao contrário do que divulga o Partido dos Trabalhadores (PT), a batalha política não foi vencida por Lula. Ele também destaca o fato de que o pré-candidato Jair Bolsonaro alertou para um aparelhamento da justiça e do Foro de São Paulo.

Confira o comentário completo no vídeo acima.

Lula já estava com as malas arrumadas

Lula já estava com as malas arrumadas para sair da cadeia, diz O Globo.

“Por orientação de seus advogados, ele organizou seus pertences entre 9 e 10 da manhã.”

E mais:

“Lula demonstrou irritação ao saber que o desembargador João Pedro Gebran Neto o manteria preso.”

Ação do domingo foi apenas a primeira manobra do PT para soltar Lula (no Correio Braziliense)

PT também deve aproveitar que o ministro Dias Toffoli assumirá o STF por alguns dias, durante licença de Cármen Lúcia, para tentar a liberdade do ex-presidente
O vaivém em torno da decisão sobre a soltura do ex-presidente Lula em pleno domingo foi apenas o primeiro movimento de um plano arquitetado por advogados e petistas, segundo políticos do partido, a fim de garantir a liberdade do líder da sigla na temporada de convenções para a escolha de candidatos à Presidência nas eleições de outubro.
A estratégia em torno do pedido de habeas corpus acolhido pelo desembargador de plantão no Tribunal Regional Federal da 4ª Região, Rogério Favreto, que já foi filiado ao PT, começou a ser planejada desde que o ministro do Supremo Tribunal Federal Dias Toffolli votou pela liberdade do ex-ministro José Dirceu e mandou deixá-lo sem tornozeleira. A informação de que o magistrado comandará a Suprema Corte por alguns dias, em julho, deu o sinal para que a estratégia fosse colocada em prática. A ideia é que, em caso de recursos, o processo chegue ao plantão do STF quando Toffoli estiver no comando.
Toffoli vai assumir a Presidência do Supremo este mês em, pelo menos, duas oportunidades: nos próximos dias 17 e 18, quando o presidente Michel Temer viajará a Cabo Verde, e de 23 a 27, uma “semana cheia”, em que Temer irá, primeiramente, ao México, para a reunião da Aliança do Pacífico e, de lá, para Johannesburgo, África do Sul, para a cúpula dos Brics (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul). Nas duas ocasiões, a presidente do Supremo Tribunal Federal, ministra Cármen Lúcia, estará no comando do Poder Executivo. Ela substituirá Temer, porque os primeiros na linha de sucessão — o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, e o do Senado, Eunício Oliveira — são candidatos a outros cargos e não podem assumir. Se o fizerem, ficam inelegíveis.
O ministro Dias Toffoli está em férias na Europa e só retorna ao Brasil em 21 de julho. Ele ainda não foi informado de que assumirá o cargo interinamente. Cármen Lúcia pode acumular o comando dos dois poderes, como já fizeram Ricardo Lewandowski e Moreira Alves, que já assumiram a Presidência da República em ano eleitoral. Mas, quem acompanha a ministra considera que, com Toffoli em Brasília, ela deve deixar o comando do STF nas mãos do vice. Conforme antecipou a coluna Brasília-DF na sexta-feira, essa será a janela para Lula sair da cadeia.
Até lá, de acordo com as fontes, o partido engrossará a pressão e o discurso em torno do pedido de habeas corpus feito pelo deputado Wadih Damous (PT-RJ). O HC foi concedido ontem, no meio da manhã, por Rogério Favreto. O desembargador emitiu sua decisão considerando como “fato novo” a pré-candidatura de Lula à Presidência da República este ano. Por volta das 14h, foi a vez do relator da Lava-Jato no TRF-4, João Pedro Gebran Neto, tirar o processo das mãos de Favreto e negar a liberdade a Lula. Muitos pensaram que o caso estava resolvido. Uma hora depois, saiu nova decisão de Favreto, puxando o processo para si e dando uma hora para que a Polícia Federal, em Curitiba, cumprisse a decisão de soltura. Diante do impasse, à noite, o presidente do TRF-4, Thompson Flores, intercedeu, confirmando a decisão de Gebran Neto e alertando que não era um caso para ser decidido pelo desembargador plantonista.
Lula chegou a se preparar para deixar a cadeia. Militantes do PT se concentraram em frente à sede da Polícia Federal, em Curitiba. Em São Bernardo do Campo, foram quase 300 pessoas reunidas na mesma rua em que Lula foi preso, em frente ao Sindicato dos Metalúrgicos do ABC. A ordem é manter essa movimentação até que o partido consiga a liberdade de seu maior líder. Ainda que as chances de Lula ser candidato sejam remotas, porque ele está condenado em segunda instância, o partido quer reforçar o discurso de perseguição política e, segundo petistas, nada melhor do que um vaivém judicial para deixar os eleitores em dúvida.

Tempo

O PT estuda agora se vai recorrer ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) ou esperar que Toffoli assuma o comando do STF para recorrer diretamente à Suprema Corte, assim como fez ontem no TRF-4 com Favreto (leia perfil do desembargador nesta página). Toffoli será presidente do STF a partir de 12 de setembro. Ou seja, se não resolver o caso no recesso, o partido tem ainda algum tempo antes da eleição para tentar tirar Lula da cadeia.

Desembargador foi filiado ao partido

Rogério Favreto, o desembargador que mandou soltar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, foi filiado ao PT entre 1991 e 2010. Em 2011, foi nomeado para o Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) pela ex-presidente Dilma Rousseff.

FAVRETO FOI ASSESSOR ESPECIAL DE DIAS TOFFOLI

Rogério Favreto, que aproveitou seu plantão de ontem no TRF-4 para soltar Lula contra decisão colegiada do tribunal, foi nomeado por José Dirceu para a Casa Civil em 2005.

Seu cargo, como mostra a imagem do Diário Oficial que publicamos abaixo, era “assessor especial do subchefe para Assuntos Jurídicos da Casa Civil da Presidência da República”.

O subchefe para Assuntos Jurídicos da Casa Civil entre 2003 e 2005 chamava-se José Antonio Dias Toffoli.

Favreto foi nomeado em março e exonerado em setembro do mesmo ano.

A atuação do desembargador favorito dos petistas mostra que Dirceu, solto pelo STF, está realmente livre para operar.

Aumenta o medo do desemprego (O Antagonista)

O Índice do Medo do Desemprego, calculado pela CNI, subiu para 67,9 pontos em junho, valor que está 4,2 pontos acima do registrado em março, e está entre os maiores da série histórica iniciada em 1996.

O indicador varia de 0 a 100 pontos — quanto maior o índice, maior o medo do desemprego.

Ao analisar os números, Renato Fonseca, gerente-executivo de Pesquisas e Competitividade da CNI, Renato da Fonseca, diz que “a recuperação da economia está muito lenta e as pessoas ainda não perceberam a queda da inflação e a melhora no emprego”.

O medo do desemprego, de acordo com a pesquisa, cresceu mais para os homens e as pessoas com menor grau de instrução.

Fonte: NA + Correio Braziliense

3 comentários

  • Almanakut Brasil Ribeirão Preto - SP

    O lugar do Lula é no Inferno e quem quiser que vá com ele!

    3
    • FABIO SIMIFAXINAL - PR

      Coitado do Diabo !!!

      0
  • Paulo Roberto Rensi Bandeirantes - PR

    Há um ditado, que cita: "Após a tempestade vem a bonança"... Eh! O Lula continua preso...

    Li vários escritos referentes ao assunto. Inclusive alguns aventando a hipótese do desembargador que causou essa tempestade sofra processos disciplinares.

    Qual vai ser a punição desse desembargador?

    Vai ser mandando para a rua?

    Cabe aí uma "justa causa", ou seja, sem direito a férias, verbas rescisórias e, 13º proporcional?

    RESPOSTA!: "NÃO"!

    PORQUE? ... Todos os que "vivem do direito" no país têm "estabilidade"!

    Enquanto isso não mudar, vamos continuar assistindo "tempestades" nas nossas vidas.

    Quero deixar claro que todo o sistema é viciado, pois qualquer sigla que esteja no poder, usa-o para promover o seu bem-estar e de seus correligionários. Tenho dito.

    O ESTADO BRASILEIRO NÃO É A SOLUÇÃO... ELE É O PROBLEMA !

    2
    • ROGERIO MENDES LOPESMORRINHOS - GO

      O Estado brasileiro é, com certeza, um fardo que ninguém aguenta mais carregar... , o país que trabalha, por descrença, está parando..., empresários e comerciantes aos poucos estão desinvestindo e demitindo..., na minha região nunca vi tanto desânimo, e não são só as grandes empresas ... dos pequenos até gigantes como Cargil, Hainz e agroindústrias locais, cortando tudo..., e com certeza é culpa do Estado, Sr.Rensi!

      0
    • PAULO ROBERTO RENSIBANDEIRANTES - PR

      A facção petista tem em sua horda intelectuais que conhecem, e muito, a psicologia de massas. As suas manobras não são com a intenção de "atiçar seus seguidores", mas levar a um contingente maior o sentimento de desesperança. ... ... Como eles estão desesperados para voltar ao poder e não conseguem, causam através de seus atos o maior estrago possível. ... ... É a máxima: QUANTO PIOR, MELHOR!

      3
    • CARLO MELONISAO PAULO - SP

      Sr ROGÉRIO aqui em São Paulo também a derrocada da economia parou um pouco com a saída de Dilma, mas agora após a greve dos caminhoneiros, voltou a cair com firmas e mais firmas fechando----Tenho medo que a gente chegue ao patamar da Venezuela-----

      0
  • Raymundo Avelino Rio de Janeiro - RJ

    Este, é e sempre foi o modus operandi de um partido que foi criado defendendo o discurso da Ética e da Moral na política. Lula, com sua ganância do Poder político e financeiro, decepcionou alguns parlamentares fundadores do partido, que criaram o PSOL, o PV e por último a Rede. Os que ficaram, como demonstrado neste ato da tentativa de soltura do Lula, não tem nenhum escrúpulo. Seguem a postura e a orientação do Lula, líder máximo do partido. Assim foi no Mensalão e no Petrolão.

    4
    • LUIZ DE SANTANA JUNIORARACAJU - SE

      Ainda tem gente que é contrário ao acima exposto, acho que pensar é livre, mas ser contrário ao escrito, só sendo cego..., penso eu, que não morro de amor ao radicalismo para qualquer dos lados... Ele foi julgado e condenado e ainda acham que isso foi uma tramoia???, tenham a santa paciência.

      2